Brawn elege Hamilton melhor piloto de 2020 e valoriza “azarado” Verstappen

Ross Brawn colocou Lewis Hamilton no mais alto escalão dos pilotos ao lado de Ayrton Senna e Michael Schumacher. Dirigente também elogiou desempenhos de Max Verstappen e George Russell

Diretor-esportivo da Fórmula 1, Ross Brawn elegeu o heptacampeão mundial Lewis Hamilton como melhor piloto de 2020. O dirigente e ex-chefe de equipe participou do podcast F1 Nation, onde elogiou o desempenho do inglês da Mercedes.

“Acho que tem de ser o Lewis, e digo isso no sentido por ele ter estabeleceu uma nova referência em termos de títulos mundiais. É muito fácil para as pessoas presumir que ele tinha o melhor carro. É um exercício fácil e está longe de ser o caso. Ele definitivamente ganhou corridas que não deveria ter vencido”, comentou Brawn.

Hamilton venceu 11 das 17 corridas disputadas em 2020 e conquistou o sétimo título mundial com três corridas de antecedência. Brawn destacou a performance do heptacampeão na Turquia, quando se classificou apenas em sexto e foi remando para uma vitória improvável.

Lewis Hamilton e sua vencedora Mercedes (Foto: Beto Issa)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Pensamos na Turquia como a corrida mais difícil do ano, ele ficou ali esperando até a oportunidade aparecer e venceu. Só reforçou o que já sabemos, que é um piloto excepcional. Está no escalão mais alto, no mesmo grupo de Senna e Schumacher, não há duvidas”, seguiu.

O diretor também elogiou o holandês Max Verstappen, terceiro colocado no Mundial de 2020. Para Brawn, o piloto da Red Bull sofreu com o azar na temporada, mas mostrou maturidade.

“Eu acho que o Max amadureceu muito neste ano, pensando nele nas temporadas passadas. Ele foi muito azarado neste ano. O carro não entregou desempenho algumas vezes e ele se envolveu em acidentes que não foram culpa dele. Fomos privados de ver algumas grandes corridas”, comentou.

Max Verstappen celebra a vitória em Abu Dhabi, a última da temporada 2020 da F1 (Foto: Red Bull Content Pool)

Brawn também mostra animação pelo futuro da Fórmula 1, com a nova geração de pilotos e a introdução do novo regulamento de 2022. O dirigente utilizou a performance de George Russell, no GP de Sakhir, como exemplo.

“Temos uma boa geração de pilotos e estamos muito animados pelo George Russell na Mercedes. Foi uma história de conto de fadas que não aconteceu, mas não vamos esquecer disso. Tivemos grandes histórias neste ano”, disse Brawn, relembrando o dia em que Russell substituiu Hamilton na Mercedes e liderou a maior parte do GP de Sakhir até sofrer com pit-stops adicionais.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar