Rossi admite negociação com Haas e coloca performance na GP2 como fator chave na disputa pela vaga na F1

Alexander Rossi admitiu que está em conversas iniciais com a Haas para disputar a temporada 2016 da F1. O norte-americano avaliou que o desempenho na GP2 será um fator chave na concorrência pela vaga

Alexander Rossi espera que sua atuação na GP2 seja o suficiente para lhe render uma vaga na Haas, que estreia na F1 no ano que vem. O norte-americano já atuou como piloto de testes de Marussia e Caterham.
 
Após uma vitória em Spa-Francorchamps, o piloto da Califórnia chegou aos 128 pontos e ocupa a segunda colocação na classificação da GP2, 105 pontos atrás de Stoffel Vandoorne, o líder.
Alexander Rossi acredita que performance na GP2 vai ajudar na luta pela vaga na Haas (Foto: GP2)
“Nós estamos conversando, mas eu não diria ainda que são conversas avançadas”, disse Rossi em entrevista à publicação inglesa ‘Autosport’. “Nós somos um dos dez pilotos que eles têm, mas não acho que alguém realmente saiba onde eles estão”, opinou.
 
“Obviamente, tenho as minhas esperanças, mas, ao mesmo tempo, não estou colocando todos os meus ovos em uma única cesta, porque estamos conversando com outros times e olhando para diferentes opções, com a F1 ainda sendo o principal objetivo”, contou.
 
 A vitória na Bélgica, aliás, serviu para aumentar a confiança do piloto. Questionado se acha que está mais próximo do topo da lista da Haas, Rossi respondeu: “Gostaria de pensar que sim”.
 
“Estou fazendo o melhor que posso neste ano e acho que estou mostrando do que sou capaz”, avaliou. “Nós precisamos levar isso em frente o máximo que pudermos e colocar as estrelas e listras [da bandeira dos Estados Unidos] no degrau mais alto o máximo possível antes de eles tomarem uma decisão”, ponderou.
 
Atualmente competindo na Indy Lights pela Carlin, Max Chilton é mais uma na lista da Haas, mas se vê com chances limitadas de conseguir a vaga.
 
“Eu, definitivamente, coloquei o pé na porta e nós tivemos algumas conversas”, contou Chilton ao canal britânico Sky Sports. “Eles apareceram semanas atrás dizendo que estão conversando com dez pilotos, então sou, definitivamente, um destes”, seguiu.
 
“Eu adoraria a chance, mas acho que será um jovem piloto da Ferrari [Esteban Gutiérrez], porque é um protegido da Ferrari — eles têm motor da Ferrari e usam o túnel de vento deles”, comentou. “Aí ouvi que eles querem um piloto com experiência. Gostaria de pensar que sou experiente, mas se eles querem um piloto realmente experiente, acho que só há um certo número de pilotos naquele grid”, opinou.
 
“Então acho que será [Nico] Hülkenberg. Não consigo ver Jenson [Button] indo para lá, mas eu não consigo ver muitos outros pilotos experientes que estejam livres para o próximo ano”, considerou. “Gostaria de pensar que tenho uma chance, mas isso, provavelmente, não vai acontecer”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube