F1

Russell cita geração “muito boa” de novos pilotos na F1 e diz que “equipes começaram a reconhecer nível”

George Russell está empolgado com a nova geração que está chegando na F1. Campeão da F2 em 2018, o inglês ressaltou que o talento dos jovens pilotos é bastante alto e que as equipes enfim começam a reconhecer o nível
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 George Russell (Foto: Williams F1)
George Russell vê com muito otimismo o grande número de pilotos da F2 que foram promovidos para a F1 em 2019. O inglês sublinhou o alto nível dessa nova geração e como as equipes têm começado a reconhecer o talento dos jovens.
 
O inglês, campeão da temporada 2018 da F2, vai ser parceiro de Robert Kubica na Williams, enquanto Lando Norris e Alexander Albon, que também brigaram pelo título, assinaram com a McLaren e Toro Rosso, respectivamente. Isso marca a primeira vez que o top-3 da categoria de acesso é promovido para a F1.
 
É claro que George comemora o fato, pois deixou claro o grande nível dos jovens pilotos. “Acredito que as equipes da F1 estão começando a reconhecer o nível do automobilismo de base. Acho que todos nós somos sortudos, especialmente Lando e eu, por estamos ligados a equipes de F1 há alguns anos, e indo a corridas aprendemos muito”, falou.
George Russell (Foto: Sky Sports/Twitter)
“Claro que você sempre fica mais rápido e quando ganha experiência, se torna mais sábio. Acredito que essa geração de pilotos é muito, muito boa”, completou.
 
Albon foi o último do trio a ser confirmado. Com isso, Russell já deixou claro que não seria justo esperar grandes resultados do colega nas primeiras corridas. “Estou muito feliz por ele, que é um ótimo piloto”, apontou.
 
“Provavelmente não teve das carreiras mais fáceis, mas sem dúvidas é um bom piloto e merece essa oportunidade. Acredito que após algumas corridas, já que ele não tem nenhuma experiência com um F1 no momento, que no final do ano, ele vai ser capaz de conseguir alguns bons resultados”, seguiu.
 
Quem também ganhou uma chance no ambiente da Fórmula 1 foi Sergio Sette Câmara. Companheiro de Norris em 2018, o brasileiro assumiu a vaga de piloto de desenvolvimento na McLaren, em 2019.