Russell diz que anúncio de Norris na McLaren ajudou em briga por Williams: “Estava na frente dele na F2”

George Russell liderava a F2 quando o segundo colocado, Lando Norris, foi confirmado como titular da McLaren. A lógica indicava que Russell também estava pronto para a F1 e a Williams correu atrás: “Eu tinha pontos positivos e trouxe pressão”

Indiretamente, o sucesso do rival Lando Norris na Fórmula 2 contribuiu para a ascensão de George Russell. O piloto da Williams, atual campeão da F2, pensa que se consolidou como nome merecedor de vaga na F1 quando Norris, vice-campeão, assinou para ser titular da McLaren.
 
Norris foi anunciado como piloto da McLaren em setembro. Pouco depois, em outubro, foi a vez de Russell ter presença garantida no grid da F1 através da Williams.
 
“O fato de o anúncio do Lando [Norris] acontecer tão cedo me ajudou na busca pela vaga na Williams”, disse Russell, entrevistado pelo site ‘Motorsport.com’. “Eu estava na frente dele [Norris] no campeonato e a McLaren pensava que ele era merecedor de vaga na F1. Isso mostrou que eu tinha pontos positivos e provavelmente trouxe pressão para a Williams. ‘Precisamos ir com o George porque ele é o cara que está levando a F2’”, seguiu.
George Russell levou a vaga na Williams um pouco por conta de Lando Norris (Foto: Williams F1)

Norris começou a temporada 2018 da F2 na liderança. Russell melhorou na metade do campeonato, ultrapassando o compatriota para não mais ser alcançado. O alto nível de atuação veio, mas só após aprender a lidar com a pressão de um começo abaixo das expectativas.
 
“Quando eu tive minhas conversas com Mercedes e Toto [Wolff, chefe da Mercedes], eles entenderam o que estava acontecendo e o verdadeiro potencial”, contou, recordando o começo de 2018. “Eles não ficaram só olhando a classificação e pensando nos pontos perdidos. Isso acalmou minha mente, saber que eles fariam a diferença na minha carreira, desde que estivessem felizes comigo. Eu aprendi a entender quais são as pessoas que você precisa agradar. As pessoas que eu precisava agradar naquele momento eram da ART e da Mercedes. Hoje são da Williams e da Mercedes. Não importa o que os outros pensam, a percepção que têm. Enquanto pensarem que eu estou fazendo um bom trabalho, isso é tudo que importa para mim”, ponderou.
 
Além de Russell e Norris, Alexander Albon é outro piloto da F2 que faz a transição para a F1 em 2019, através da Toro Rosso. O trio debuta no campeonato em 17 de março, data do GP da Austrália.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube