Russell vê Williams “muito melhor” em 2020. Mas ainda precisa de donwforce

Após a primeira manhã de testes da Fórmula 1 em Barcelona, George Russell celebrou o fato de a Williams ter conseguido colocar o carro na pista logo cedo. O piloto lembrou as dificuldades do ano passado e elogiou o trabalho da equipe

George Russell saiu satisfeito da primeira manhã de testes da Fórmula 1 em Barcelona. Além de ver o FW43 muito melhor que o antecessor, o #63 celebrou o fato de a Williams ter conseguido colocar o carro na pista logo cedo.
 
No total, Russell completou 73 voltas na manhã desta quarta-feira (19) e ficou com o sexto tempo, 0s976 mais lento que Valtteri Bottas, o líder. Ano passado, George deu apenas 33 voltas na primeira sessão de testes.
 
“Eu diria que o manuseio geral do carro é muito melhor”, disse Russell. “Desde a primeira volta, tive confiança para forçar o carro ao limite, enquanto que, no ano passado, não tive uma boa sensação nas primeiras voltas”, recordou.
George Russell (Foto: Williams)
Paddockast #48
MELHOR PILOTO BRASILEIRO DA DÉCADA

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Na verdade, no ano passado foi bem assustador guiar nas primeiras voltas, tentando construir a confiança”, relatou. “Isso já é melhor, mas nem sempre um carro bom de guiar é um carro rápido. É um esporte baseado no tempo de volta e não importa como você passa pela volta. Desde que seja rápida, isso que importa”, frisou.
 
“Melhorou nessa área, agora só precisamos ver se conseguimos colocar mais downforce no carro para competir com os caras ao meu redor”, apontou.
 
Ano passado, a Williams conseguiu colocar o FW42 na pista somente no terceiro dia de atividades, quando George completou apenas 23 voltas. Assim, Russell brincou que o carro já é mais rápido do que em 2019, uma vez no que início dos testes o bólido “ainda estava em pedaços”.
 
“Isso é muito importante. Ano passado foi longe do ideal. O time fez um trabalho realmente ótimo conquistando isso”, elogiou. “A qualidade da construção do carro é um padrão muito melhor do que do ano passado. As coisas se ajustam adequadamente, o carro parece melhor da perspectiva do design, então acho que, no geral, foi uma manhã positiva”, avaliou.
 
“Todo mundo estava um pouco perdido no ano passado, porque eles não sabiam o que fazer, já que não tinha carro aqui”, lembrou. “Estamos, definitivamente, empolgados para a nova temporada. Estou confiante de que poderemos correr neste ano e ter um pouco mais de diversão do que tivemos no ano passado”, falou.
 
Questionado se a Williams tinha planejado ser a primeira na pista nesta manhã, Russell respondeu: “Nós tínhamos planejado uma manhã intensa e, para colocar tudo no lugar, era importante sair desde o início”.
 
“Mas também fora da pista no ano passado, acho que foi psicologicamente importante para todos nós, e para todo mundo que trabalhou dia e noite na fábrica para ver o nosso carro sair primeiro”, ressaltou. “Então agora é um alívio para todos”, concluiu.
 

O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube