Rússia já negocia extensão de contrato com F1 e confirma intenção de realizar GP noturno em Sochi

O governo russo confirmou o desejo de transformar a etapa da F1 que acontece no país em uma prova noturna. A ideia, diga-se, causou espanto em Vladimir Putin: "Ninguém vai ver nada!" Primeiro contrato assinado com a categoria vai até 2020, mas a intenção já é ampliá-lo

O contrato do GP da Rússia de F1 é válido até 2020, mas o governo do país já deseja ampliá-lo. E ainda tem uma outra intenção: transformar o evento em Sochi em uma corrida noturna.

No início do ano, a organização já teve de desmentir que a prova seria noturna em 2015. No entanto, a ideia foi debatida em uma reunião ministerial nesta quarta-feira (30), de acordo com a agência de notícias russa 'Tass'.

A proposta foi apresentada pelo vice-primeiro-ministro, Dmitry Kozak, e a princípio recebida com espanto pelo presidente Vladimir Putin.

Sochi vai receber a F1 pela segunda vez no dia 11 de outubro (Foto: Ferrari)

"Atualmente, estamos negociando a extensão do contrato, que expira em 2020, bem como a mudança da corrida do dia para a noite, desde que este tipo de prova é mais popular. Já houve progresso nisso e há um bom interesse em nome de investidores russos", disse Kozak.

Diante disso, Putin fez seu questionamento: "Corrida noturna? Não vai dar para ver nada".

Putin, então, foi informado de que os GPs de Cingapura e Abu Dhabi são disputados debaixo de luzes. "Pelo contrário, vai ficar mais bonito", acrescentou Kozak.

 

A primeira edição do GP da Rússia, em 2014, foi vencida por Lewis Hamilton, e teve Putin como convidado de honra do evento. A prova de 2015 vai acontecer no dia 11 de outubro, e, até segunda ordem, o evento de 2016 está marcado para 1º de maio.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube