F1

Sainz e Norris aprovam dia da McLaren, mas concordam que carro “não está perfeito” e pedem melhora

O rendimento da McLaren nos primeiros treinos livres para o GP da China, milésimo da história da Fórmula 1, foi bastante positivo. Mesmo assim, Carlos Sainz e Lando Norris querem atenção para que as rivais intermediárias não batam a carteira dos laranjas de Woking

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A McLaren voltou a ser destaque positivo nesta sexta-feira (12), primeiro dia de atividades de pista da Fórmula 1 na China. Com ritmo de topo do pelotão intermediário, o time de Woking colocou Carlos Sainz e Lando Norris respectivamente na sexta e oitava colocação do segundo treino livre. Os dois aprovaram o que sentiram do carro, mas foram unânimes em pedir melhora para o sábado do treino de classificação.
 
Sainz ficou à frente de Charles Leclerc e Pierre Gasly, uma Ferrari e uma Red Bull, inclusive. Deixou claro que gostou bastante do carro no TL2, mas deixou o recado para a McLaren ficar atenta com o possível crescimento das rivais intermediárias.
 
"Tivemos um TL2 encorajador depois de alguns problemas no TL1. Creio que reagimos bem como equipe e montamos uma boa base durante a tarde. O pelotão parece mais perto do que nas duas primeiras corridas, até mais, o que significa que não dá para achar que nada está ganho. Seria um erro não analisar cada detalhe só porque tivemos um dia decente. Quero mais do carro, precisamos nos certificar que não percamos espaço se alguém melhorar amanhã", disse.
 

 
Carlos Sainz (Foto: McLaren)
"O carro ainda não está perfeito, temos coisas a melhorar, mas espero que consigamos ajustar tudo para amanhã e, assim, passar por mais um bom sábado", comentou.
 
Norris destacou que foi a primeira vez que andou na pista de Xangai. Mas, diferente de Melbourne, aprendeu bastante rápido e conseguiu pensar no programa.
 
"É minha primeira vez guiando nesse circuito e acho que peguei a mão rapidamente, o que é bom, porque pude começar a focar logo no setup do carro muito antes do que conseguimos na Austrália. É algo positivo para o fim de semana", disse.
 
"Avançamos mais o TL2, mas temos muito trabalho ainda a fazer. O carro não está exatamente onde queremos, mas melhoramos algumas coisas e temos que seguir nessa direção. No geral, não foi um dia ruim", encerrou.