carregando
F1

Sainz exalta apoio da McLaren após negociação “muito estranha” com Ferrari

Carlos Sainz está de saída da McLaren para a Ferrari no fim da temporada 2020 - que ainda sequer começou. Mesmo assim, elogiou a reação do pessoal da equipe inglesa após a confirmação de sua saída. E realçou a estranheza de uma negociação crucial para a carreira sem qualquer contato presencial

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro

 
Após o melhor ano da carreira, Carlos Sainz já sabe que mudará de cores novamente na temporada que vem. Vestirá o vermelho da Ferrari em 2021 após uma negociação rápida e, segundo o piloto, estranha. O que importa é que aconteceu. Mais do que isso: além da nova vaga, ainda recebeu apoio do seu time atual, a McLaren.
 
Sem poder realizar encontros presenciais, por conta da pandemia do novo coronavírus, todas as conversas foram conduzidas de maneira remota após a definição de que Sebastian Vettel não permaneceria em Maranello.
 
"É uma semana muito especial. Negociar sem ver um ao outro é uma coisa muito estranha", afirmou em entrevista à rede de TV Sky Sports Itália. "Estava em casa com meu pai e em contato constante com meu empresário. No fim, conseguimos nos sair bastante bem", seguiu. 
Carlos Sainz fez sua estréia no eSports, tornando-se o sétimo piloto do grid a aderir aos eventos virtuais. (Foto: Reprodução)
Sainz, que começou a carreira na F1 pela Toro Rosso em 2015, esteve na Renault nas temporadas 2017 e 2018 e passou pela McLaren para 2019 e 2020 - caso haja campeonato. Foi na equipe inglesa que viveu o melhor momento até agora e chegou ao pódio no GP do Brasil do ano passado. E é ao time inglês que faz questão de agradecer pelo apoio após a decisão de partir para a Ferrari.
 
"Tenho de agradecer a McLaren e toda a equipe pelo que eles fizeram por mim. Estou ansioso por vê-los em pessoa novamente e agradecê-los. Quero voltar a Woking e começar a trabalhar novamente", afirmou.
 
"Pensei que alguém podia ficar irritado depois do meu anúncio, mas em vez disso recebi várias mensagens de afeto. Quero pagar tudo isso. Sei que aqui na Espanha estão pensando em 2021 para que me vejam no carro da Ferrari e lutando por pódios e vitórias, mas o que eu quero é colocar a Ferrari no futuro por um momento e pensar somente na McLaren", finalizou. 
 
A Fórmula 1 planeja abrir a temporada 2020 no começo de julho, na Áustria. 
 


Paddockast #62
QUAL O LUGAR DE VETTEL NA HISTÓRIA DA F1?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.