F1
21/06/2018 13:19

Sainz nega interferência de acerto entre Honda e Red Bull e avisa: “Também terei influência no meu futuro”

Carlos Sainz Jr. negou que o acordo entre Red Bull e Honda vá interferir em seu futuro na F1. Espanhol reconheceu, no entanto, que decisão de Daniel Ricciardo pode mudar a sequência de sua carreira
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Carlos Sainz (Foto: Renault)

Carlos Sainz Jr. afirmou que o acordo entre Honda e Red Bull não vai interferir na sequência de sua carreira na F1. A montadora nipônica vai fornecer seus propulsores para o time dos energéticos nos próximos dois anos
 
Piloto da academia da Red Bull, Sainz Jr. chegou à F1 em 2015 pela Toro Rosso, mas acabou emprestado para a Renault em meados do ano passado em um acordo que também envolvia o fornecimento de motores.
Carlos Sainz afirmou que futuro na F1 não depende de acordo entre Red Bull e Honda (Foto: Renault)
No entanto, a Red Bull decidiu romper o vínculo com a Renault e, seguindo a Toro Rosso, terá motores Honda a partir do próximo ano.
 
“Não acho que isso mude meu futuro”, disse Sainz. “Acho que no ano passado, talvez os acordos de motor afetassem mais meu futuro. Este ano, não acho que meu futuro dependa desses acordos”, seguiu.
 
Questionado se Daniel Ricciardo teria influência em seus próximos passos na F1, já que o australiano cogita deixar a Red Bull, Sainz respondeu: “Tenho certeza de que também terei influência no meu futuro. Eu, provavelmente, sou mais dependente da Red Bull do que Ricciardo”.
 
“Ao mesmo tempo, a Red Bull tem uma opção de me contratar neste ano, e eu dependo um pouco desta opção”, reconheceu. “Acho que tudo vai se desenvolver a partir de agora depois deste acordo de motor. Vamos ver o que acontece”, avaliou.
 
Ainda, Sainz minimizou as teorias de que a Renault perde com a saída da Red Bull, já que entende que a escuderia francesa aprendeu o que podia com os rubro-taurinos.
 
“Acho que o time é muito consciente de onde estamos”, comentou. “Acho que, graças a este ano, estes últimos dois anos próximos da Red Bull, nós provavelmente sabemos o que falta para este time dar aquele último passo ou dois para se tornar uma equipe de ponta”, avaliou.
 
“Acho que a partir daqui, nós não precisamos mais dessa figura, porque sabemos perfeitamente onde estamos e onde este time precisa melhorar”, concluiu.

HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS