Satisfeito com temporada da Sauber, Kobayashi elogia carro e mira primeiro pódio na F1 em 2012

Fazendo uma avaliação do que fez até aqui na temporada, Kamui Kobayashi está satisfeito com o que fez até aqui, mas ainda deseja conquistar seu primeiro pódio na categoria neste ano, o que seria seu melhor resultado na F1

Com 33 pontos no campeonato, Kamui Kobayashi tem o quarto lugar no GP da Alemanha como melhor resultado da temporada, e também como seu melhor na carreira, mas viu seu companheiro de Sauber, o mexicano Sergio Pérez, ir ao pódio duas vezes neste ano – na Malásia e no Canadá. Com a chegada das férias de verão, o piloto japonês fez uma avaliação do que fez até aqui e considerou o trabalho positivo.

“No geral, fizemos um bom trabalho e conseguimos grandes coisas. A equipe construiu um carro muito bom, com um excelente desempenho”, afirmou. “Desde o início da temporada temos sido competitivos na maioria das pistas e isso significa que podemos ficar confiantes para o restante do ano”.

Para Kobayashi, seu grande problema na temporada foi ter perdido a chance de conquistar resultados melhores em muitas provas. “A desvantagem até agora foi que perdemos algumas oportunidades para alguns resultados melhores. Muitas vezes não conseguimos o fim de semana perfeito. Se pudermos melhorar isso, vários bons resultados serão possíveis”, explicou.

Kobayashi mira pódio até o final desta temporada (Foto: Sauber F1)

Com um carro que já mostrou que pode duelar com igualdade com as principais equipes do grid em algumas provas, o japonês deseja repetir o desempenho do companheiro e espera ir ao pódio pela primeira vez na F1 ainda nesta temporadada categoria.

“Por um lado, eu quero conquistar meu primeiro pódio na F1, porque isso está, definitivamente, ao meu alcance com este carro”, disse. “Por outro lado, temos de nos concentrar na nossa posição no campeonato de construtores e marcar pontos com mais regularidade”, alertou.

Kobayashi não deixou de elogiar o equilíbrio da atual temporada, em que sete pilotos diferentes venceram até aqui. Para ele, tudo isso é muito bom não só para os pilotos, mas para todas as pessoas que acompanham a F1.

“Eu acho que a razão principal é a mudança no regulamento, com algumas proibições. Isso deixou as equipes mais próximas. Este ano, muitas vezes, nos treinos classificatórios, cerca de dez carros ficaram dentro do mesmo décimo”, falou.

“O menor erro faz uma enorme diferença para a posição em que você começa. O resultado de tudo isso é que existem muitos vencedores diferentes, o que é bom para a F1, bom para os fãs e bom para nós, os pilotos”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube