F1
25/09/2018 09:14 - Atualizada 25/09/2018 11:42

Sauber confirma Giovinazzi como companheiro de equipe de Räikkönen para 2019. Ericsson vira 3º piloto

A Sauber fechou sua dupla de pilotos para a temporada 2019 do Mundial de F1. Na equipe de Hinwil desde 2015, Marcus Ericsson sai de cena para dar lugar a Antonio Giovinazzi. O italiano, ligado à Ferrari, vai ser o novo companheiro de Kimi Räikkönen no ano que vem, e o sueco foi nomeado como terceiro piloto e embaixador
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Antonio Giovinazzi (Foto: Reprodução)
O que já vinha sendo ventilado há tempos se confirmou na manhã desta terça-feira (25). Antonio Giovinazzi vai ser o novo titular da Sauber para a próxima temporada. A escuderia de Hinwil, assim, fecha sua dupla de pilotos para 2019, unindo a juventude de Giovinazzi à experiência de Kimi Räikkönen. Marcus Ericsson, piloto da Sauber desde 2015, vai deixar o posto de titular ao fim da temporada, mas continua ligado à escuderia suíça, que o anunciou como terceiro piloto e embaixador da marca a partir do ano que vem.
 
Aos 24 anos, Giovinazzi volta ao grid da F1 como piloto da Sauber depois de ter disputado duas corridas na temporada 2017 em substituição a Pascal Wehrlein. O alemão não pôde correr nos GPs da Austrália e da China por conta de uma lesão sofrida na Corrida dos Campeões, disputada no início daquele ano, em Miami. 
Antonio Giovinazzi é o novo titular da Sauber para 2019 (Foto: Sauber)
Em Melbourne, Giovinazzi foi bem considerando as condições da equipe — que foi a última no campeonato — e foi o 12º colocado, mas foi desastroso em Xangai, com direito a bater duas vezes no mesmo fim de semana na reta dos boxes.
 
A Sauber, que ganha cada vez mais os contornos de equipe B da Ferrari, é mais um time a definir sua dupla para 2019, seguindo os passos de Mercedes, com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas; Ferrari, com Sebastian Vettel e Charles Leclerc; Red Bull, com Max Verstappen e Pierre Gasly; McLaren, com Carlos Sainz e Lando Norris; e Renault, com Daniel Ricciardo e Nico Hülkenberg.

Restam, portanto, as definições das vagas da Racing Point Force India, que tende a ir para 2019 com Sergio Pérez e Lance Stroll; Toro Rosso, que aponta para ter de volta Daniil Kvyat na equipe; Haas e Williams.

No comunicado oficial, a Sauber ressalta a ligação com a Alfa Romeo, sua patrocinadora-máster, e destaca que a “tradição do descobrimento de jovens talentos é particularmente significativa no escopo do projeto” com a marca italiana.
 
O jovem piloto festejou a confirmação do seu nome no grid da F1 na próxima temporada. “É um sonho que vira realidade, e é um grande prazer ter a chance de correr por esta equipe. Como um italiano, é uma grande honra para mim representar uma marca icônica e bem-sucedida como a Alfa Romeo no nosso esporte”, disse.
O futuro de Marcus Ericsson na F1 segue ligado à Sauber, mas como terceiro piloto e embaixador (Foto: Sauber)
Frédéric Vasseur, chefe da Sauber, destacou a chance de aliar experiência e juventude com a parceria entre Räikkönen e Giovinazzi. “Nós primeiramente assinamos com Kimi Räikkönen, um piloto extremamente experiente que vai contribuir para o desenvolvimento do nosso carro e vai acelerar a evolução da nossa equipe como um todo. Juntos com a Alfa Romeo, estamos muito felizes por dar as boas-vindas a Antonio Giovinazzi, que vai assumir o lugar de Charles Leclerc”.
 
“Nós já tivemos a oportunidade de trabalhar com ele no passado, e ele mostrou ter ótimo potencial”, destacou o dirigente francês.
 
Como parte do seu processo de imersão na equipe visando a temporada 2019, Giovinazzi vai participar do primeiro treino livre do GP da Rússia, que acontece nesta sexta-feira, em Sóchi.

Ericsson, por sua vez, vai seguir vinculado à Sauber, que agradeceu e o anunciou, por meio do Twitter, como novo terceiro piloto e também embaixador da Marca. A equipe escreveu que a união entre Räikkönen, Giovinazzi e Ericsson resulta num 'Dream Team'.

"Sou muito agradecido pelos últimos cinco anos da minha carreira que passei no grid da F1. Fico orgulhoso por ter representado a Sauber em quatro desses anos e ainda por ter vestido as cores de uma marca tão icônica como a Alfa Romeo nesta temporada. Eu adoraria seguir nesse caminho, mas ter um piloto como Kimi Räikkönen na vaga é uma grande oportunidade para o time inteiro. Daqui para frente, seguirei contribuindo com a evolução do time como sempre fiz, com toda dedicação e dando todo apoio ao pessoal", comentou o sueco.