Sauber diz que vai ouvir proposta da Ferrari para fornecimento de motores em 2014

A Sauber afirmou que a Ferrari terá a preferência na definição de fechar com uma nova fornecedora de motores para a temporada de 2014. No entanto, a equipe admitiu que busca um acordo financeiramente vantajoso

A parceria entre Sauber e Ferrari deve continuar em 2014. Com a chegada dos novos motores 1.6 L V6 turbo à categoria, a equipe suíça já afirmou que planeja negociar com outros fornecedores, mas reconheceu que o primeiro passo será ouvir a proposta da montadora italiana justamente pelo longo histórico entre os dois times.

A presidente da Sauber, Monisha Kaltenborn, confirmou que primeiro vai negociar com a Ferrari, mas deixou claro que o aspecto financeiro será fundamental na hora de tomar uma decisão. “Não há nada definido, mas a decisão lógica é negociar com nosso atual fornecedor de motor porque temos uma longa história juntos. Mas tudo está em aberto porque eu não acho que eles mesmos saibam de toda a situação. Nós precisamos esperar”, declarou.

“Nossa posição, como todas as equipes clientes deixaram claro, é que o aspecto financeiro é muito importante para nós. Não queremos voltar à época em que pagávamos muito pelos motores”, acrescentou a chefe da equipe suíça.

A Sauber poderá continuar com motores Ferrari em 2014 (Foto: Sauber F1)

A chegada dos novos motores à F1 vai significar um aumento no preço, por isso as equipes menores já estão de olho em acordos mais vantajosos. Kaltenborn afirmou que o ideal é chegar a um preço justo tanto para fornecedoras quanto para clientes. “Eles vão fazer isso de qualquer maneira, então eu acho que precisamos achar uma solução justa para os clientes e para os fornecedores sobre o que pode ser feito quanto ao preço e aos custos de desenvolvimento”, disse.

A presidente da Sauber também foi questionada sobre uma reunião com a Volkswagen. Kaltenborn confirmou que houve o encontro, mas garantiu que não há nenhuma negociação com a montadora alemã.

“Nós fomos convidados para uma reunião, que aconteceu em Genebra. E isso é tudo, não há mais nada a dizer. Não houve novas conversas. Se quisermos aumentar nossa competitividade, nosso objetivo é ter um parceiro forte, e a grandeza dele importa. Mas definitivamente não estamos negociando com a VW agora”, disse.

A suíça, por fim, também não deu maiores pistas sobre a dupla de pilotos de 2013. Com Sergio Pérez e Kamui Kobayashi especulados em outros times, a dirigente evitou falar em novas contratações. “Nós sempre fazemos anúncios anuais e dessa vez não temos pressa. Nós ainda podemos esperar, e nossos pilotos são uma peça importante”, afirmou.

“A decisão não virá em breve. Nossos pilotos fizeram um trabalho muito bom no inverno, nos ajudando em focar na solução das fraquezas do carro. Vamos seguir a mesma estratégia para o ano que vem, não haverá mudanças drásticas e não será preciso fazer tudo de novo”, completou Monisha, que também não quis falar sobre um eventual interesse no retorno de Felipe Massa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube