Sauber mantém otimismo para sequência do Mundial após revés de Pérez e Kobayashi em Spa

Monisha Kaltenborn lamentou a forma como Sergio Pérez e Kamui Kobayashi tiveram suas corridas prejudicadas em Spa-Francorchamps, no último domingo (2), mas acredita que a Sauber seguirá em ascensão nas próximas etapas do Mundial de F1

A Sauber viveu momentos bastante distintos no fim de semana do GP da Bélgica de F1, em Spa-Francorchamps. O sábado foi de muita alegria e comemoração, graças às ótimas posições de largada de Kamui Kobayashi, segundo no grid, e Sergio Pérez, quinto — que virou quarto após a punição imposta a Pastor Maldonado. Mas havia um Romain Grosjean no meio do caminho e, no domingo (2), o franco-suíço arruinou as chances de vitória da Sauber na Bélgica.

Monisha Kaltenborn, mulher-forte do time de Hinwil, mantém o otimismo para as próximas etapas do Mundial e, apesar de lamentar o revés que acabou com a perspectiva de um bom desfecho de fim de semana para a Sauber, acredita que performance semelhante poderá ser alcançada na sequência do campeonato.

Prejudicado pelo acidente causado por Romain Grosjean, Kobayashi, que largou na primeira fila, não pontou em Spa (Foto: Sauber)

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, a dirigente indo-austríaca disse que, em termos de campeonato, a corrida não teve grandes mudanças. A Sauber segue em sexto no Mundial de Construtores, com 80 pontos, 42 atrás da Mercedes, mas 21 à frente da Force India, nova sétima colocada. “Acho que, provavelmente, a única coisa que nos serve de consolo é a diferença para o pessoal da frente [a Mercedes] não cresceu tanto, e a Force India alcançou a Williams, mas está 21 pontos atrás da Sauber.”

“Mas, olhando para o ritmo de corrida aqui, se não tivéssemos sido afetados por esses incidentes, acho que seríamos muito competitivos, então estou otimista para as próximas corridas”, comentou Monisha.

Braço-direito de Peter Sauber na condução da equipe suíça, Kaltenborn exaltou o desempenho do C31, considerado pela cúpula de Hinwil o melhor carro da história do time. Dessa forma, a dirigente entende que não havia razões para atualizar o carro para o fim da temporada europeia, que se encerra no próximo fim de semana, em Monza.

“Acho que, há tempos, nós vemos tendo um bom desempenho com esse carro. Não mudamos nada no desenvolvimento desde a corrida em Silverstone, quando tivemos nosso maior pacote de atualizações. Apenas na classificação estamos cometendo alguns erros ou coisas que não funcionam corretamente, então por que não mudar?”, sugeriu, já pensando em Cingapura, quando a Sauber, junto com a maioria das equipes, vai levar um novo pacote aerodinâmico.

Por fim, quando questionada sobre o superaquecimento no freio dianteiro esquerdo do carro de Kobayashi antes da largada do GP da Bélgica, Monisha disse que o problema ainda está sendo investigado pelos engenheiros da Sauber. “Não sei, isso ainda está sendo investigado. Ele superaqueceu os freios, e nós não sabemos por que isso aconteceu. Ele se queixou da falta de aderência, basicamente, por isso precisamos descobrir por que isso aconteceu”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube