Schumacher nega fim frustrante de carreira e diz que Mercedes não manteve desenvolvimento do W03

Na visão de Michael Schumacher, não há motivos para falar em frustração, uma vez que, em sua opinião, a Mercedes “perdeu o bonde e não manteve o desenvolvimento do carro”. O alemão largará apenas em 13º em Abu Dhabi

Desde que anunciou ao mundo sua aposentadoria definitiva do automobilismo, durante o fim de semana do GP do Japão, Michael Schumacher vem acumulando performances discretas e que em nada condizem com seu passado de maior vitorioso da história da F1. Seu melhor grid foi na Coreia do Sul, quando largou em décimo. E foi só, não foram conquistados pontos desde então. A performance abaixo da média e melancólica, no entanto, não tem nada de frustrante na visão do veterano da Mercedes.

Schumacher, que vai largar apenas na 13ª posição no GP de Abu Dhabi, logo mais, entende que muito da sua queda de rendimento se deve à falta de desenvolvimento do W03 por parte da Mercedes que, em sua opinião, “perdeu o bonde”.

Schumacher creditou sua queda de rendimento à falta de desenvolvimento do W03 (Foto: Mercedes)

“Não há motivos para chamar isso de frustração”, comentou o alemão, de 43 anos, em entrevista concedida à revista ‘Autosport’ em Abu Dhabi. “As coisas pareciam muito boas no início do ano. Só que a gente perdeu o bonde e não manteve o desenvolvimento [do W03]. Portanto, não há razão pela qual devemos nos surpreender ou ficar frustrados com o que está acontecendo, é apenas uma consequência natural”, comentou o heptacampeão.

Nico Rosberg, por sua vez, segue obtendo resultados melhores que Schumacher. Embora reconheça que a Mercedes perdeu terreno para rivais como Ferrari e Lotus nas últimas provas, o alemão acredita que Abu Dhabi pode representar o início do fim de uma temporada digna, e que muita coisa pode ser avaliada e assimilada visando 2013. A partir do ano que vem, a Mercedes terá Lewis Hamilton como substituto de Schumacher.

“É difícil dar grandes passos neste momento. Claro que nós ainda estamos trabalhando, porque tudo o que nós aprendermos neste ano vai nos ajudar para o ano que vem, já que as regras serão muito parecidas. E claro, é importante terminar em alta. Isso é sempre bom ir para o inverno, quando todo mundo está trabalhando duro”, disse Rosberg, que vai largar em sétimo depois de ter herdado a posição de Sebastian Vettel, punido.

“Seria bom tentar alcançar algo de positivo neste fim [de temporada] Acho que Abu Dhabi foi um bom começo nesse sentido. Chegar ao Q3, batendo uma Ferrari e uma Lotus é Ok. Estamos indo no caminho certo”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube