Vettel critica demora da F1 para tratar questão ambiental: “Assim seremos irrelevantes”

A Fórmula 1 já deveria estar na crista da onda das inovações do ponto de vista da questão ambiental. Segundo Vettel, é a chave para garantir o futuro do campeonato

Já tetracampeão mundial e parte do grid há quase uma década e meia, Sebastian Vettel entende a Fórmula 1 como poucos. Segundo o agora piloto da Aston Martin, é decepcionante a demora do Mundial para assumir um papel de liderança na questão ambiental.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

De acordo com Vettel, o fato de passar a ter 10% de biocombustível obrigatório a partir de 2022 é muito pouco. Olhando para o futuro, é agindo para romper fronteiras na questão ambiental que a Fórmula 1 seguirá tendo o tamanho e a importância atual na próxima geração.

“Não é uma inovação [os 10% de biocombustível]. Por que a F1 está tão atrás? Há uma grande oportunidade de realmente assegurar a existência [da F1], mas isso está sendo ignorado”, disse ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

“Creio que é exatamente esse papel de pioneirismo que pode garantir a sobrevivência do nosso esporte. Temos o motor de combustão interna mais eficiente do mundo, mas não serve de nada para o mundo, porque a forma como usamos jamais vai servir para produção em série”, falou.

Sebastian Vettel é preocupado com o futuro – do meio ambiente e da F1 (Foto: Ferrari)

Questionado sobre o motivo da demora, Vettel descartou a parte financeira. Crê em questões políticas: muita gente apegada ao status quo e sem intenção de abrir mão da vantagem que possui atualmente.

“A F1 sempre custou muito dinheiro, e competição e ambição sempre abriram carteiras o bastante até aqui. Parece ser o caso [parte política]. A seriedade da situação não está sendo compreendida. Isso é frustrante. Sabemos de tudo isso, mas não agimos. É assim que vamos selar nosso desaparecimento até a irrelevância”, finalizou.

Em novembro, F1 e FIA anunciaram a busca por um combustível sustentável ideal para 2023. O objetivo da F1 é se tornar uma organização carbono-neutro até 2030.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube