F1

Sem alternativas em equipes de ponta, Pérez renova e parte para quinta temporada com Force India em 2018

Sergio Pérez viu as portas das equipes de ponta se fecharem. Assim, o mexicano nascido em Guadalajara optou por dar continuidade à relação frutífera com a Force India, onde conseguiu quatro respeitáveis pódios. Mesmo com bons resultados, a temporada de Pérez acabou marcada pelos problemas com Esteban Ocon
Warm Up / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
 Sergio Pérez (Foto: Force India)
Sergio Pérez segue onde está na temporada 2018 da F1. A Force India anunciou neste domingo (17), em Singapura, a renovação do contrato com o mexicano de 27 anos, que parte para a quinta temporada defendendo a equipe de Vijay Mallya. A ampliação do vínculo do piloto com a equipe de Silverstone é de apenas um ano. 
 
Dados os movimentos recentes no mercado de pilotos, a renovação era a alternativa mais plausível para Pérez. O piloto nunca escondeu o desejo de voltar a defender uma equipe de ponta após a aventura fracassada com a McLaren em 2013. Acontece que a renovação de contrato dos pilotos de Mercedes, Ferrari e Red Bull adiou este sonho uma vez mais.
 
Depois disso, Pérez ainda afirmou que tinha alternativas para a temporada 2018. Nessa disputa, prevaleceu a continuidade com a esquadra de Silverstone.
 
Mesmo que a Force India não seja uma gigante da F1, Pérez pode se gabar de uma relação muito frutífera. O mexicano é responsável por quatro dos cinco pódios da história da equipe. Além disso, os 296 pontos acumulados em quatro temporadas o deixam na condição de piloto com mais pontos da história da Force India – posto que era ocupado por Nico Hülkenberg até pouco tempo atrás.
Sérgio Pérez segue com a Force India em 2018 (Foto: Force India)

Mesmo com resultados e uma boa relação, é inegável que 2017 reservou águas turbulentas para Pérez. O mexicano se envolveu em uma série de incidentes com Esteban Ocon, companheiro de equipe. No Canadá, Sergio se negou a aceitar uma ordem de equipe que favorecia Esteban. No Azerbaijão e na Bélgica, os dois se envolveram em toques que azedaram a relação. Mesmo assim, os colegas garantem que já fizeram as pazes.
 
Com questões extra-pista já resolvidas, agora a Force India pensa apenas em sustentar a quarta posição no Mundial de Construtores. A equipe construiu larga vantagem sobre a Williams, quinta colocada, e tem tudo para repetir o melhor resultado de sua história.

Em comunicado oficial da Force India, o piloto de Guadalajara disse que renovar com a equipe de Silverstone não foi uma decisão nada difícil.
 
“Seguir na Force India sempre foi minha prioridade. É uma equipe que permite mostrar meus talentos enquanto piloto e me sinto muito feliz aqui. Estou orgulhoso por tudo o que nós á alcançamos juntos e acho que há mais por vir. A equipe tem feito um trabalho incrível neste ano para desenvolver o carro e consolidar nossa posição como quarta melhor equipe da F1. No fim das contas, foi fácil decidir continuar nossa jornada juntos”, destacou o mexicano.
 
Vijay Mallya, dono da Force India, comemorou a permanência de ‘Checo’. “Sergio desempenhou um importante papel na nossa história de sucesso ao longo dos últimos anos. Desde que ele se uniu a nós, em 2014, ele amadureceu para tornar-se um dos pilotos mais rápidos e consistentes do grid. Seu histórico fala por si mesmo, como o piloto mais bem-sucedido da Force India, com quatro pódios. Ao lado de Esteban, manter Sergio nos dá estabilidade rumo à próxima temporada, e é uma das duplas de pilotos mais empolgantes na F1”, disse o indiano.
KUBICA TEM WILLIAMS COMO GRANDE CHANCE PARA VOLTAR À F1 EM 2018. E PODE "SOBRAR MUITO" PARA MASSA