F1

Sem citar Alonso, Massa coloca Vettel entre gigantes da história da F1 “junto com Senna e Schumacher”

Brasileiro não poupou elogios ao mais novo tetracampeão da categoria, e afirmou que alemão “assinou seu nome como um dos melhores da história”. Alonso, por sua vez, disse que é impossível definir o maior de todos os tempos: “Não é nada que possamos discutir”
Warm Up / Redação GP, de Guarulhos
 

Felipe Massa não poupou elogios ao novo tetracampeão da F1, Sebastian Vettel. O brasileiro, que faz suas últimas provas pela Ferrari, colocou o alemão no mesmo nível daqueles que, acima das estatísticas, são colocados sempre como os melhores da história, e mencionou, especificamente, Ayrton Senna e Michael Schumacher.
 
O piloto da Red Bull se consagrou como o mais jovem de todos os tempos a chegar ao quarto título mundial, aos 26 anos – marca consolidada neste domingo (27), com a vitória incontestável no GP da Índia, 16ª etapa da temporada 2013, em Buddh.
 
Curiosamente, no entanto, Felipe não citou seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, como um dos grandes. O espanhol é considerado por muitos o melhor piloto da geração atual. "Hoje, Vettel assinou seu nome como um dos melhores pilotos da história da F1, junto com Senna, Schumacher, junto com outros pilotos que estão o tempo todo no topo", disse.
Felipe Massa em Buddh (Foto: Getty Images)
A cobertura completa do GP da Índia de F1 no GRANDE PRÊMIO
As imagens deste domingo da F1 na Índia

"Estou muito feliz por ele e, por tudo o que ele fez em sua carreira, ele merecia. É um piloto fantástico", elogiou Massa, quarto colocado na etapa indiana.
 
Alonso, por sua vez, minimizou a sempre recorrente questão do "melhor de todos os tempos" e afirmou que é impossível chegar a uma conclusão a respeito deste debate.
 
"Muitas pessoas acham que Ayrton foi o melhor da história, e ele teve apenas três campeonatos, comparado a pilotos que tiveram mais", explicou.
 
"Algumas pessoas acham que Michael é o melhor da história. Se você olhar para os números, ele deve ser o melhor, porque ele tem 91 vitórias e sete títulos."
 
"Isso não é nada que possamos discutir. Sempre haverá muitas opiniões diferentes, e isso é algo legal sobre este esporte", completou o bicampeão mundial.