“Sem dinheiro e sem futuro”: Vergne lembra que se viu em “situação assustadora” após dispensa da Red Bull

Jean-Éric Vergne foi dispensado da Toro Rosso ao final de 2014 e se viu em uma situação ruim financeiramente. Hoje, o francês atual campeão da Fórmula E acredita que a mudança de categoria foi a melhor coisa que poderia lhe acontecer. Ele também falou sobre os investimentos realizados no eSports

Quase cinco anos depois, o francês Jean-Éric Vergne admitiu que a sua saída da Fórmula 1 foi a melhor coisa que aconteceu em sua carreira. Piloto da Toro Rosso entre 2012 e 2014, ele foi preterido por Daniil Kvyat na disputa por uma vaga na Red Bull e deixou a F1, se mudando para a Fórmula E e conquistando o título da temporada 2018-19.

Em entrevista a agência Reuters, o francês revelou que se encontrou perdido financeiramente após sair da academia da Red Bull, mas que a sua saída da principal categoria do esporte a motor foi a melhor coisa que aconteceu em sua carreira.

"Acho que sair da Fórmula 1 foi a melhor coisa que aconteceu comigo. Abriu meus olhos para várias coisas", disse "Quando o Helmut Marko decidiu me dar longas férias e eu não pilotaria pela Red Bull novamente, me vi sem contrato, sem dinheiro vindo e sem futuro. Eu tive que sair de onde morava rapidamente, estava em uma situação assustadora, com 23, 24 anos e nada sobrando na vida", completou.
Jean-Éric Vergne (Foto: DS Techeetah)

Hoje, Vergne é um dos acionistas da Veloce eSports, e acredita que o investimento na plataforma vem ganhando força com o passar do tempo. Como exemplo, ele citou Bernie Ecclestone, que ajudou a Fórmula 1 a se tornar um dos maiores eventos esportivos do mundo com sua gestão de negócios, e é utilizado pelo piloto como inspiração para o crescimento do eSports.
 

"Anos atrás, a Fórmula 1 existia, mas não existia modelo de gestão. Veio o Bernie Ecclestone e colocou todos os times juntos, e virou uma das ligas esportivas de maior sucesso no mundo, porque esse cara criou um modelo de negócios na Fórmula 1. Não somos todos o Bernie, mas acredito que juntos, como um time, não estamos longe do Bernie", comentou. "Eu sinto que os garotos que estão com sucesso no eSports não têm desejo de competir no mundo real. Alguns gostam e querem tentar, mas o mundo virtual anos atrás era algo muito pequeno que as pessoas falavam, e hoje é algo tão grande quanto o mundo real", completou.

A Fórmula E retorna no próximo sábado com o eP de Mônaco. Vergne é o sexto colocado no campeonato.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar