Sem “nenhuma indicação” de retomar grandes eventos, Austin põe GP dos EUA em risco

Dr. Mark Escott, responsável pelo Austin Public Health, o serviço de saúde da cidade, disse que o plano de reabertura ainda está em um estágio inicial, mas que ainda não há previsão de quando os grandes eventos vão ser retomados. Originalmente, o GP dos EUA, previsto para o Circuito das Américas, está marcado para 25 de outubro. O GP das Américas de MotoGP, da mesma forma, também fica em xeque

O GP dos Estados Unidos, previsto no calendário original da Fórmula 1 em 2020 para 25 de outubro no Circuito das Américas, é mais um que pode ‘subir no telhado’ por conta da pandemia do novo coronavírus.  Dr. Mark Escott, chefe do Austin Public Health, o serviço de saúde da capital do Texas, deu uma entrevista ao jornal local ‘Statesman’ na última quarta-feira (20) e disse que não há previsão de quando a cidade vai poder novamente receber eventos de grande porte, sobretudo os com mais de 2.500 pessoas. A recomendação também põe em xeque o GP das Américas de MotoGP, que, de acordo com a decisão da Dorna, foi remarcado para 15 de novembro.
 
A última atualização publicada pelas autoridades do Condado de Travis, do qual Austin é a cidade-sede, relata um número total de 82 vítimas fatais por Covid-19 e um total de 2.644 pessoas infectadas. Os Estados Unidos registram 1.556.749 casos positivos de novo coronavírus e 93.606 mortos.
 
Com a preocupação crescente pelo aumento diário de infectados, Dr. Escott lembra que o momento é de evitar aglomerações. “Os grandes eventos são a primeira coisa que interrompemos e a última coisa que vamos retomar por conta do risco de expor muitas pessoas umas às outras, principalmente indivíduos na mesma casa”.
Não há prazo para que Austin possa retomar eventos com grande concentração de público (Foto: Alfa Romeo)
Atualmente, Austin se encontra no que é considerado o estágio 3 do plano de reabertura, que permite que pessoas que não integram o grupo de risco de infecção pelo novo coronavírus se reúnam, façam compras e jantem em grupos de, no máximo, dez pessoas. 
 
Segundo Escott, não há prazo para que a capital do Texas alcance o estágio 1, que é quando vai ser possível realizar novamente grandes eventos. Neste caso, o órgão público local de saúde recomenda que se evite grupos de 25 pessoas ou mais.
 
“Estamos trabalhando em um plano para ajudar a prever o que achamos razoável, mas, até o fim de dezembro, não temos nenhuma indicação de que vamos conseguir mitigar riscos o bastante para termos grandes eventos, especialmente aqueles com mais de 2.500 pessoas”, disse.
 
Segundo o jornal, ainda que o posicionamento de Escott não seja uma recomendação oficial, o assessor de imprensa de Austin deixou claro que os comentários do médico refletem o que o serviço de saúde pensa em relação aos grandes eventos.
 
Austin só vai retomar as atividades quando tiver a segurança necessária para proteger a saúde dos seus cidadãos. “Estamos trabalhando em um plano com nossos parceiros de eventos especiais para garantir que eles possam ser retomados de uma forma que proteja a saúde pública, recupere a confiança do consumidor e forneça recursos e orientações para ajudar a indústria”.
 
Escott avisa que eventos de médio e grande porte só vão ser possíveis se a cidade conseguir manter um número baixo de casos de Covid-19 e de hospitalizações nos próximos meses.
 
“Isso é um incentivo para trabalharmos muito nesse distanciamento social, para garantir que as pessoas doentes fiquem em casa e, se estiverem em casa, sejam direcionadas a testes, para que possamos entender isso. Todos nós, como comunidade, precisamos nos concentrar no objetivo de garantir, em primeiro lugar, que as coisas permaneçam abertas; em segundo lugar, que nos desenvolvamos ainda mais a janela no futuro, particularmente no outono”, complementou.

Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E… AZAR NA FERRARI

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube