Sem saber causa, Vettel diz que sentiu carro ruim já antes de quebra

Sebastian Vettel abandonou o GP dos EUA cedo, ainda na volta oito. Com quebra de suspensão, o alemão ainda afirmou que não se sentia bem com sua Ferrari mesmo antes dos problemas


Enquanto Lewis Hamilton vibrava com seu hexacampeonato mundial, e Valtteri Bottas com sua vitória no GP dos EUA, Sebastian Vettel amargava ter que explicar o abandono que sofreu na volta oito em Austin.

Para um tetracampeão do mundo tal situação está longe da sonhada, mas Vettel soube contar o que sentiu ao ver sua suspensão quebrada – e em seguida foi cumprimentar Hamilton pela conquista, em cena bastante elogiada.

"Não sofri nenhum contato. Eu tinha uma aderência muito, mas muito fraca. Sofri para colocar os pneus para funcionar. Já me sentia mal com o carro desde a largada e demorou algumas voltas para que os pneus estivessem bem", contou.

"A partir daí, tentei encontrar um ritmo mas segui com problemas, principalmente em curvas para a direita. Obviamente precisei me acostumar com isso, mas aí a suspensão quebrou. Não temos ideia do que causou isso, então o abandono foi precaução", seguiu.

Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Para ele, o problema foi uma surpresa, já que "não havíamos sofrido nenhum problema em todo o final de semana", concluiu.

A F1 volta acelerar dentro de duas semanas com a etapa mais aguardada do ano. O GP do Brasil acontece entre os dias 15 e 17 de novembro em Interlagos, São Paulo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' com grande equipe.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube