F1

Sem vaga no grid de 2019, Ocon vira piloto reserva e de simulador da Mercedes, diz chefe

Esteban Ocon, sem sucesso na briga por vaga na Williams, vai de fato ficar sem vaga em 2019. Toto Wolff, chefe da Mercedes e tutor do francês, planeja usar Ocon em testes – tanto de pista quanto de simulador – ao longo do ano
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Esteban Ocon (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

O previsto se confirmou. Esteban Ocon vai precisar se contentar com a condição de piloto reserva e de simulador da Mercedes ao longo da temporada 2019, consequência da falta de vagas no grid da Fórmula 1. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (23) por Toto Wolff, chefe da equipe, que ainda tenta organizar testes ao longo do ano com a presença do francês.
 
“Os planos são claros. Ele [Ocon] vai seguir muito próximo da Mercedes, vai ser nosso reserva”, disse Wolff em Abu Dhabi. “A gente espera usá-lo em testes. Estamos pensando nos de pré-temporada e inter-temporada, mas nada está definido. Ele vai passar muito tempo no simulador para que a gente tenha certeza de que está pronto”, continuou.
 
A confirmação de Wolff vem um dia após a única vaga que Ocon tinha chances reais de tomar, a segunda da Williams, ser ocupada por Robert Kubica. O dirigente da Mercedes já nem tinha muitas esperanças de encaixar o francês em Woking, consciente de que a briga pelo posto tinha Kubica e Sergey Sirotkin como protagonistas.
Esteban Ocon vai trabalhar como reserva da Mercedes (Foto: Racing Point Force India)
Ocon ainda não foi oficializado fora da Force India, mas é questão de tempo. Lance Stroll não fica na Williams e está de partida para a equipe de Silverstone, onde o pai Lawrence Stroll virou dono. O anúncio de Lance ao lado de Sergio Pérez é, nessas alturas, formalidade. A situação incomoda um francês que causou boa impressão nas últimas duas temporadas, mas que mantém confiança de voltar com mais força no futuro.
 
“Eu definitivamente vou seguir no paddock, tentando conseguir o máximo de quilometragem em um carro de F1 no próximo ano”, afirmou Ocon. “Eu vejo, assim como a Mercedes, grandes chances de voltar ao grid em 2020 e espero que nesse caso seja para voltar ainda mais forte do que estou agora”, encerrou.
 
A F1 encerra a temporada 2018 neste fim de semana em Abu Dhabi.