Senna celebra nono lugar no grid da Hungria, mas afirma que objetivo era top-5

Bruno Senna comemorou o nono lugar obtido no treino classificatório para o GP da Hungria. Apesar disso, o brasileiro afirmou que poderia ter ido um pouco melhor depois de ter ficado no top-5 nos treinos livres

Bruno Senna teve bons motivos para comemorar a nona posição no grid de largada no GP da Hungria, afinal, essa foi a primeira vez em 2012 que o brasileiro conseguiu avançar ao Q3 do treino classificatório. No entanto, apesar de ter se mostrado satisfeito com o resultado obtido neste sábado (28), o piloto da Williams reconheceu que o objetivo era ter ficado entre os cinco primeiros.

“Estou muito contente. Não deu para ficar entre os cinco, mas entrar pela primeira vez entre os 10 e ver os dois carros na equipe no Q3 foi gratificante”, declarou o piloto, que já havia terminado no top-5 nos dois treinos livres em que participou na Hungria.

Bruno Senna terminou com a nona colocação no grid de largada do GP da Hungria (Foto: Williams)

Bruno explicou que poderia ter ido um pouco melhor, já que cometeu um pequeno erro na volta rápida, mas nada que tire a confiança em uma boa corrida. “Peguei um pouco de sujeira antes de abrir essa volta e travei o pneu na freada, o que causou um prejuízo. Mas o importante é que evoluímos no ritmo de classificação e estamos fortes com os dois compostos de pneus, tanto com os médios como com os macios”, disse.

O brasileiro, por fim, afirmou que a nona posição foi um passo importante para terminar na zona de pontos, pois é muito complicado ultrapassar em Hungaroring. “Sempre foi difícil passar aqui. A corrida de GP2 foi chata, ninguém passou ninguém. E nem a asa móvel vai ajudar, porque as retas são curtas. Quero fazer uma boa largada, quem sabe ganhar posições e somar o maior número de pontos possível”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube