Senna diz que pagou preço por entrar em curva com DRS aberto e espera corrida difícil em Spa

Bruno Senna afirmou que pagou o preço por entrar em uma curva com o DRS aberto. Largando da 17ª colocação, brasileiro espera corrida difícil em Spa-Francorchamps

Bruno Senna não teve um bom desempenho em Spa-Francorchamps neste sábado (1) e vai largar apenas da 17ª colocação do grid após não se classificar para o Q3, a fase final do treino classificatório. O piloto da Williams anotou 1min50s088 em seu melhor giro  e ficou a 2s515 do tempo da pole-position de Jenson Button.

Em entrevista à TV Globo após a sessão, Bruno afirmou que pagou o preço por ter entrado em uma curva com o DRS aberto e acredita que tenha danificado o carro ao passar por cima de uma zebra.
 

Senna espera corrida dura neste domingo em Spa (Foto: Williams/Glenn Dunbar/LAT Photograph)


“Entrei na curva com o DRS aberto e paguei o preço”, justificou. “É uma das coisas que o DRS faz por você às vezes. Mas, enfim, destruiu o pneu, então eu tive de voltar para os boxes e, provavelmente, danifiquei o carro quando estava de lado na zebra. Então a última saída, realmente, não foi muito agradável”, admitiu.

“É o que é e pelo menos temos um jogo de pneus bom, que é esse último, e a corrida espero que seja melhor”, continuou. Apesar de esperar um melhor desempenho na prova deste domingo, Senna acredita que será uma corrida dura, mas promete atacar. “Eu acho que vai ser uma corrida dura, mas, enfim, temos que esperar e atacar amanhã”, disse.

Bruno reconheceu ainda que a Williams enfrenta um problema aerodinâmico em Spa e que ainda não encontrou uma solução satisfatória para o contratempo, mas que continua investigando a falha. "Nós investigamos pela telemetria e descobrimos que temos um problema aerodinâmico no carro. E que foi piorando durante a classificação. Não teve necessariamente nada a ver com a rodada. Estamos ainda estudando o que é possível fazer para amanhã. Mas temos um problema. Não tem nada quebrado no carro, mas tem algo que não está funcionando" explicou aos jornalistas em Spa.

Questionado pelo Grande Prêmio sobre como minimizar o fraco resultado no grid, Senna admitiu que ainda não um plano traçado. "Estamos com um problema de inconsistência aerodinâmica no carro. A gente não sabe ainda qual é o problema, por isso estamos estudando tudo, para depois decidir o que fazer para amanhã. Nós temos vários planos para amanhã, na verdade, mas nenhum plano bom", completou.

Apesar do contratempo, o piloto da Williams confia no potencial do time para a etapa belga deste domingo, especialmente frente ao desempenho apresentado pelo colega Pastor Maldonado na classificação. "Pelo resultado do Pastor, nós sabemos que o carro é rápido. E acho que a gente possui uma boa velocidade de reta, que estava sendo uma de nossas dificuldades. Também estamos com uma boa relação de marchas, então se o carro estiver andando bem amanhã, acho que até temos chance de ir para frente. Estamos em 17°, mas a boa notícia é que o Pastor está lá na frente, e isso que dizer que o carro tem potencial", encerrou o brasileiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube