Senna fala em “corrida frustrante” na Coreia e aponta nova falha na asa dianteira do FW34

Bruno Senna teve um fim de semana para ser esquecido em Yeongam. Os problemas com a asa dianteira determinaram os rumos da sua corrida. Depois de terminar em 15º, o brasileiro pensa com otimismo no GP da Índia

Em uma temporada cheia de altos e baixos para a Williams, o fim de semana do GP da Coreia do Sul foi, certamente, um dos piores de 2012. Em momento algum Bruno Senna e Pastor Maldonado tiveram um carro competitivo em Yeongam. Para o brasileiro, a situação foi ainda pior, uma vez que o FW34 apresentou problemas crônicos na asa dianteira.

E foram justamente esses problemas que transformaram o GP da Coreia do Sul em um verdadeiro calvário para Senna, que cruzou a linha de chegada em 15º após disputar posição justamente com Maldonado nas últimas voltas. O venezuelano terminou uma colocação à frente.

Senna deixa a Coreia do Sul frustrado com o 15º lugar na corrida deste domingo (Foto: Glenn Dunbar/LAT Photographic)

“Foi uma corrida frustrante para mim, já que eu não cometi muitos erros neste fim de semana, o que torna ainda mais decepcionante terminar onde terminamos”, disse Bruno, que não consegue chegar na zona de pontuação desde o GP da Itália, em setembro.

Agora a Williams tem pouco mais de uma semana para corrigir os problemas e evoluir o carro antes do embarque para a Índia, onde será disputada a 17ª etapa da temporada, no circuito de Buddh.

“Precisamos trabalhar duro em cima dos problemas que tivemos, porque o grid está muito apertado”, comentou Senna, que ainda segue otimista em ter um bom resultado no fim da temporada. “Temos de seguir trabalhando e, se nós tivermos um fim de semana com tudo certo, podemos estar novamente nos pontos. Espero que o próximo fim de semana seja um desses”, finalizou o brasileiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube