Senna não esconde decepção com 13° posto do grid e admite erro na parte final do Q2: "Saiu caro e custou o Q3"

Bruno Senna conquistou o 13° posto do grid neste sábado (27) para o GP da Índia de F1. O piloto se mostrou desapontado com o resultado, porque cometeu um erro na parte final do Q2, o que o impediu de avançar na classificação

Bruno Senna não escondeu a decepção com o erro que cometeu na última tentativa de volta rápida durante a segunda fase da classificação deste sábado (27) em Buddh, na Índia, e que o impediu de disputar uma posição entre os dez primeiros no Q3. O brasileiro saiu da primeira parte do treino decisivo com o sexto tempo e vinha em bom desempenho durante a fase seguinte, mas não conseguiu uma marca suficiente para entrar na fase final. Assim sendo, Senna larga em 13° neste domingo. A pole para o GP indiano ficou com Sebastian Vettel.
 

Bruno Senna vai largar em 13° na Índia (Foto: Red Bull/Getty Images)

"Dava para brigar… Na minha melhor volta, cometi um erro e paguei o preço num grid super perto, como sempre. Qualquer errinho o preço é caro. Desta vez o carro estava bom, mas o erro custou o Q3 para mim. Estou um pouco desapontado, mas a gente sabe que está bem em ritmo de corrida", explicou Bruno logo após a classificação.

Senna afirmou ainda que a corrida indiana será muito difícil, longa e monótona, principalmente por conta do baixo desgaste de pneus que o asfalto proporciona. "O desgaste de pneus aqui é baixo, então vai ser difícil ultrapassar. Mas a corrida é longa e vamos ver o que vai dar para fazer. Mas acho que a corrida será uma das mais monótonas do ano ", disse.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube