Pérez celebra vitória e vibra por ter mantido Verstappen “sob controle” em Baku

Após se tornar o primeiro piloto a vencer duas corridas no Azerbaijão, Sergio Pérez destacou importância de ter mantido vantagem para Max Verstappen, que ficou sem a opção do DRS

Mais uma vez, Sergio Pérez terminou no topo de uma corrida de rua na Fórmula 1. Neste domingo (30), no GP do Azerbaijão, o mexicano saiu da terceira colocação no grid de largada e passou por Charles Leclerc e Max Verstappen para garantir seu segundo triunfo em 2023. Após a prova, o piloto destacou a pressão de seu companheiro de equipe, que perdeu a ponta com a entrada do safety-car, e destacou a importância de ter se mantido distante o suficiente para não permitir a ativação do DRS.

“As coisas funcionaram para nós hoje, conseguimos nos manter fora da ativação do DRS, o que manteve a pressão em Max [Verstappen]”, disse Pérez. “Já parecia bom no início, controlamos bem o desgaste, e então o safety-car entrou e juntou todo mundo. Então, fizemos mais uma corrida de pneus duros”, destacou.

Relacionadas


▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Sergio Pérez é o primeiro piloto a vencer o GP do Azerbaijão duas vezes (Foto: Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Questionado sobre o que faria se as posições estivessem invertidas, com Verstappen em primeiro, Pérez disse que o ritmo entre ambos foi muito parelho em Baku. Segundo ele, a pressão de Max o “pressionou” rumo a vitória, já que o obrigava a manter um ritmo parecido ao do companheiro de equipe.

“Acho que foi muito apertado entre nós, nós dois forçamos ao máximo hoje”, ressaltou. “A forma como Max me pressionou ao longo de toda a corrida foi dura, mas conseguimos mantê-lo sob controle”, explicou.

Por fim, o piloto da Red Bull admitiu ter tocado a barreira de proteção em determinado momento durante a corrida e demonstrou alívio por não ter sofrido danos mais sérios. Nyck de Vries, por exemplo, abandonou logo após um toque no muro quebrar sua barra de direção.

“Foi bem forte [o toque]”, admitiu Pérez. “Eu tive um pouco de sorte, principalmente com esse pneu direito, que não estourou”, completou o vencedor.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.