Pérez elogia sinceridade de Marko sobre desempenho na Red Bull: “Bom para mim”

Em seu primeiro ano como piloto da Red Bull, Sergio Pérez lida com críticas e elogios de Helmut Marko, consultor da equipe. E, para ele, até mesmos os puxões de orelha têm sido de muita ajuda

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Helmut Marko não é conhecido por ter uma personalidade fácil. Tanto que, no primeiro ano de Sergio Pérez da Red Bull, o consultor não tem papas na língua para falar bem ou mal do desempenho do piloto — e, para o infortúnio de Pérez, os comentários não têm sido tão positivos assim, no geral. No entanto, o mexicano diz apreciar até as ácidas declarações do dirigente porque, segundo ele, broncas e puxões de orelha o ajudam a melhorar, principalmente nesta primeira experiência com os taurinos.

“Quando tinha de ser”, disse Pérez, em entrevista à revista britânica Autosport, quando questionado se Marko já foi muito duro com ele. “Quando eu tenho uma corrida ruim, ele sempre diz exatamente o que pensa. Acho que é algo bom para alguém com a minha experiência e trajetória na Fórmula 1. É bom ter alguém que te diz o que está pensando e como você está.”

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mesmo depois de duras críticas, Pérez elogiou a personalidade de Helmut Marko (Foto: Red Bull Content Pool)

É verdade que ‘Checo’ ainda não tem certeza sobre seu futuro na marca dos energéticos, já que a Red Bull evita dar indícios, mas nem só de críticas viveu o piloto até aqui. Depois do GP do Azerbaijão, em que fez boa corrida e saiu com a vitória, Marko se rendeu aos resultados. À época, o austríaco afirmou, inclusive, que ‘Checo’ já fazia o suficiente para justificar a condição de ser um piloto da Red Bull e formar dupla com Max Verstappen.

Mas, desde então, o dono do carro #11 só teve o GP da França como uma marca expressiva, no pódio. Depois da etapa em Paul Ricard, não conseguiu mais bons resultados nos finais de semana, sobretudo após Inglaterra e Hungria, onde teve complicações com erros e abandonos. No entanto, o mexicano acredita que sua equipe tem o necessário para fazê-lo melhorar a partir do GP da Bélgica, o pontapé inicial da segunda metade da temporada.

“Eles obviamente têm todas as informações e todos os dados, fim de semana após fim de semana. Então, são bastante transparentes comigo mesmo e com a mídia, o que é bom”, afirmou Pérez.

Questionado se seu companheiro de equipe também o auxilia, o mexicano explica: “Ele não tem os mesmos problemas que eu porque guiamos de maneiras diferentes. É difícil, mas estamos nos esforçando para fazer a equipe evoluir”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar