Pérez garante 4º lugar, e McLaren fecha top-3 nos Construtores. Confira classificação final

Poucas coisas estavam em jogo neste fim de semana derradeiro da temporada 2020 da F1. No Mundial de Pilotos, mesmo com a vitória em Abu Dhabi, Max Verstappen não conseguiu superar Valtteri Bottas. Sergio Pérez alcançou sua melhor colocação na carreira e foi o quarto. No Mundial de Construtores, a McLaren superou a Racing Point para fechar o top-3, o que não acontecia desde 2012

Depois de pouco mais de cinco meses e 17 corridas espremidas em meio a um segundo semestre intenso e atípico em razão da pandemia do novo coronavírus, a temporada 2020 do Mundial de Fórmula 1 se encerrou neste domingo (13) após a disputa do GP de Abu Dhabi. A prova tinha pouco em disputa, mas movimentou a luta por posições importantes dos campeonatos de Pilotos e Construtores. O grande destaque é para a McLaren, que depois de oito temporadas voltou a se colocar no top-3 do Mundial depois de derrotar a Racing Point neste domingo em Yas Marina. E Sergio Pérez, um dos melhores pilotos do ano, garantiu a melhor colocação da sua carreira na Fórmula 1 ao fechar o campeonato em quarto lugar, só atrás do trio formado por Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Max Verstappen.

‘Checo’ ficou fora de duas corridas por ter testado positivo para Covid-19 e abandonou duas das três últimas provas, os GPs do Bahrein e de Abu Dhabi. Entre eles, a vitória incrível no GP de Sakhir na semana passada.

Confira a classificação completa aqui.

Hamilton concluiu a temporada com 347 pontos, tendo conquistado 11 vitórias, dez poles e o seu sétimo título mundial de Fórmula 1. Feitos que colocaram o britânico de 35 anos como o maior vencedor e também o maior campeão, sendo acompanhado por Michael Schumacher na estatística.

Valtteri Bottas não ia ao pódio desde o GP da Emília-Romanha, em Ímola, no começo de novembro. O finlandês, que desde então só havia somado 8 pontos, voltou a conquistar um troféu neste domingo ao terminar o GP de Abu Dhabi em segundo. Valtteri fechou o campeonato novamente como vice-campeão e 223 pontos somados. 9 a mais na comparação com Max Verstappen, que assim como o nórdico conquistou em 2020 duas vitórias. O grande vencedor do GP de Abu Dhabi deste domingo ficou cinco GPs sem pontuar neste ano.

Sergio Pérez conquistou sua melhor colocação no Mundial de Pilotos da F1 (Foto: Racing Point)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mesmo com o revés neste domingo em Yas Marina com o abandono no começo da prova, Pérez concluiu a temporada 2020 com o quarto lugar do Mundial de Pilotos. ‘Checo’, ainda sem futuro definido para o ano que vem, terminou o ano com um total de 125 pontos, contra 119 de Daniel Ricciardo, que fez excelente jornada com a Renault no campeonato, com direito a subir duas vezes no pódio. O australiano está de saída da equipe anglo-francesa para defender a McLaren no ano que vem.

Ricciardo vai ocupar o lugar que até hoje pertenceu a Carlos Sainz. O espanhol igualou o resultado geral obtido na temporada passada e fechou o ano como o sexto colocado do Mundial de Pilotos. Pronto para substituir Sebastian Vettel na Ferrari no ano que vem, Carlos marcou 105 pontos, mesma pontuação de Alexander Albon, que foi o quarto colocado no GP de Abu Dhabi deste domingo. Pelo critério de desempate, contudo, prevalece quem obteve o melhor resultado no campeonato: Sainz foi o segundo colocado no GP da Itália, que teve a vitória incrível de Pierre Gasly.

Charles Leclerc, com a Ferrari, fez uma temporada muito boa diante do que tinha às mãos ao longo da temporada. Sem somar pontos nas duas últimas provas, o monegasco ficou em oitavo lugar no campeonato com 98 pontos, uma a mais na comparação com Lando Norris, da McLaren, enquanto Pierre Gasly foi o décimo colocado, empatado com Lance Stroll, com 75 pontos. Novamente, no critério de desempate, vale o melhor resultado, no caso, a vitória de Pierre em Monza.

A McLaren fez uma grande temporada e terminou em terceiro no Mundial de Construtores (Foto: McLaren)

Sebastian Vettel encerrou sua trajetória de 14 vitórias em seis temporadas com a Ferrari na sua pior colocação desde que fez sua estreia na Fórmula 1, em 2007, quando sequer disputou todas as provas daquele campeonato. O tetracampeão foi apenas o 13º do Mundial de Pilotos, tendo como ponto alto o terceiro lugar no GP da Turquia, terminando atrás de Hamilton e Pérez.

Como curiosidade, Nico Hülkenberg, que disputou apenas três finais de semana, substituindo Pérez nos GPs da Inglaterra e dos 70 Anos e Stroll no GP de Eifel — embora não tenha largado na primeira corrida em Silverstone —, terminou com 10 pontos somados, sendo melhor que Kimi Räikkönen, Antonio Giovinazzi, George Russell, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, que somaram menos pontos. Russell pontuou com os 3 tentos (nono lugar no GP de Sakhir e a melhor volta da prova quando correu pela Mercedes no lugar de Lewis Hamilton).

No Mundial de Construtores, a Mercedes fechou 2020 com 573 pontos, um abismo de 254 tentos de vantagem para a vice-campeã, a Red Bull, que marcou 319 tentos.

A McLaren voltou a comemorar um top-3, algo que não acontecia desde quando a equipe de Woking tinha Lewis Hamilton e Jenson Button na equipe e fechou em terceiro lugar em 2012. Os 18 pontos somados neste domingo em Yas Marina foram determinantes para a McLaren terminar à frente da Racing Point, que sem Pérez, que abandonou, dependeu apenas de Stroll. Só que o canadense foi muito mal e somou apenas 1 ponto ao terminar em décimo lugar.

A Racing Point conquistou a vitória que não veio para a McLaren neste ano, mas, sobretudo pela irregularidade de Stroll, fechou em quarto lugar com 195 pontos, contra 202 da equipe laranja, uma diferença de 7 tentos.

A Renault conseguiu se colocar em quinto lugar no Mundial de Construtores com 181 pontos, 50 a mais na comparação com a Ferrari. A escuderia italiana fechou o ano em sexto lugar, na pior colocação desde o décimo obtido na temporada de 1980.

A AlphaTauri ficou em sétimo lugar, com uma vitória e 107 pontos somados, enquanto a Alfa Romeo completou a temporada com apenas 8. A Haas foi ainda pior e somou só 3 tentos, sendo 1 com Kevin Magnussen e 2 com Romain Grosjean. E a Williams fechou a temporada com zero pontos, sacramentando a pior temporada da história da equipe.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube