Pérez lastima por bandeira vermelha e erro “na volta que importava” em Baku: “Uma pena”

Sergio Pérez despontou com chances reais de, enfim, conquistar sua primeira pole-position na Fórmula 1. Mas o mexicano não conseguiu encaixar a melhor volta no Q3, e quando partia para sua segunda tentativa, veio a bandeira vermelha com as batidas de Yuki Tsunoda e Carlos Sainz

Leclerc surpreende e é pole: assista aos melhores momentos da classificação da F1 no Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Talvez nunca antes Sergio Pérez tenha ficado tão perto de conquistar sua primeira pole-position na Fórmula 1. O bom desempenho exibido na sexta-feira de treinos livres foi confirmado neste sábado (5) em Baku, tanto no treino livre 3 como também no início da classificação do GP do Azerbaijão. ‘Checo’ levou o carro #11 da Red Bull ao top-3 no Q1 e também no Q2, quando ficou a apenas 0s005 do tempo estabelecido por Max Verstappen. Só que o que vale, no fim das contas, são os tempos no Q3.

Pérez cometeu um erro na sua primeira volta lançada, perdeu tempo e marcou 1min41s917, marca que lhe deu o sétimo lugar provisório. Depois, o mexicano partiu para a segunda tentativa de registrar tempo, mas aí veio o acidente protagonizado por Yuki Tsunoda e Carlos Sainz e a consequente bandeira vermelha. Bem longe da pole, ‘Checo’ vai largar apenas em sétimo, que virou sexto com a punição imposta a Lando Norris por infração durante período de bandeira vermelha no Q2.

SERGIO PÉREZ; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1; GP DE BAKU
Sergio Pérez tinha chances reais de largar na pole. Vai partir só em sétimo em Baku (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Hoje foi uma grande pena, já que mostramos, em todo o fim de semana, que temos um ritmo muito bom. Mas hoje não conseguimos encaixar a volta que importava. Havia muito mais a entregar e, obviamente, esperávamos mais”, declarou o piloto, que explicou o que aconteceu na fase final da classificação.

“Na minha primeira tentativa no Q3, travei as rodas na curva 4, depois fiquei atrás de tempo pelo restante da volta. Na segunda volta, estava pronto para encaixar uma ótima volta, aí saiu a bandeira vermelha para Yuki e Carlos. Foi isso”, comentou.

Mesmo diante do caos e do resultado considerado abaixo do esperado, Pérez tira lições positivas até agora do fim de semana no Azerbaijão.

“Não me lembro de ter havido tantas bandeiras vermelhas numa sessão, mas é amanhã que vale e tudo pode acontecer nesta pista. Acho que há muitas coisas positivas para levar em conta neste fim de semana, o ritmo, a cada sessão, esteve lá e mostramos um bom progresso, então podemos ficar satisfeitos com isso”, salientou o piloto, que busca repetir o feito alcançado em 2018 com a Force India.

“A corrida amanhã é longa e há muito em disputa, por isso temos de nos concentrar e garantir o nosso. Acho que temos um carro muito forte, então o pódio deve ser o objetivo”, concluiu.

A largada da corrida, sexta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, está marcada para 9h (de Brasília) deste domingo. O GP segue tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar