Pérez pede tempo para pegar jeito da Red Bull, mas fala em dobradinha em Portugal

Apesar do resultado ruim no GP da Emília-Romanha e de não ter subido ao pódio pela Red Bull, Sergio Pérez tem esperança de dobradinha em Portimão

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: Miami)

Após colecionar erros e terminar o GP da Emília-Romanha na 11ª posição, Sergio Pérez se diz esperançoso para conquistar uma dobradinha com Max Verstappen pela Red Bull. Claro que apontou o GP de Portugal, que acontece no próximo domingo (2), em Portimão, como o local para trancar as primeiras duas colocações.

O mexicano, que largou na segunda posição e terminou zerado em Ímola, crê que a situação da pista italiana complicou o resultado. Mas Portimão representa enorme chance de capitalizar a qualidade do carro.

“Ímola é uma pista bastante complicada por exigir o máximo do carro, sobretudo para alguém que acabou de trocar de equipe. Mas em Portugal espero estar aqui e extrair o máxima da potência do carro. Sabemos do que ele é capaz e o objetivo é conseguir um resultado de acordo. O positivo é que o ritmo está aí, só precisamos seguir avançando e dar outro passo à frente”, disse o mexicano em entrevista prévia ao GP de Portugal.

“Todo mundo está trabalhando forte para melhorar o RB16B e maximizar a cada final de semana os resultados com ambos os carros. Esse é o objetivo. Ímola foi uma oportunidade perdida, creio que deveríamos ter conseguido uma dobradinha, mas espero que possamos conseguir isso neste final de semana. A motivação é muito alta. Na Red Bull preparamos nosso final de semana para extrair o máximo, pois sabemos que se fizermos tudo nos conformes temos uma possibilidade de vencer a corrida”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

SERGIO PÉREZ; HELMUT MARKO; RED BULL; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; ÍMOLA;
Sergio Pérez e Helmut Marko no fim de semana da F1 em Ímola (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

O mexicano, recém-chegado à equipe, ainda não conseguiu acompanhar o ritmo de Verstappen e ressaltou a curva de aprendizado que sofre no time austríaco como justificativa. “Preciso de tempo no carro. Obviamente, quanto mais trabalha, mais pode extrair, então tomo notas, analiso, converso com os engenheiros, vejo os vídeos. Faço tudo que possa me ajudar e me deixar o mais preparado possível. Pode ver com todos que trocaram de equipe nesta temporada, leva tempo para se adaptar”, completou.

“Todos são bons, excepcionalmente rápidos. Simplesmente é um processo natural. Espero que eu passe por isso ainda nas primeiras corridas da temporada”, concluiu.

Pérez, até o momento, anotou um quarto lugar na etapa inaugural no Bahrein como seu melhor resultado. Já na Emília-Romanha foi mal – inclusive com batida na pista. Enquanto Max chegou em segundo na primeira etapa e triunfou em Ímola.

No Mundial de pilotos, ‘Checo’ é apenas o oitavo colocado, com dez pontos anotados. Enquanto Max Verstappen é o segundo, com 43 tentos, um a menos que o líder Lewis Hamilton.

A próxima etapa da F1 acontece em 2 de maio. A categoria vai para Portimão, casa do GP de Portugal. Tudo com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar