Pérez reclama de pneus e admite: “Ainda não me sinto confortável na Red Bull”

Mesmo com quarto lugar no grid para o GP de Portugal, Sergio Pérez afirmou ter dificuldades com a pista de Portimão, os pneus e o carro da Red Bull

Bottas surpreende e é pole em Portugal: assista aos melhores momentos da classificação da F1 (Foto: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Apesar da quarta posição obtida na classificação para o GP de Portugal deste domingo (2), Sergio Pérez não se mostrou contente com seu desempenho em Portimão. O piloto da Red Bull se queixa principalmente dos pneus e da falta de aderência. Em sua terceira corrida pela equipe taurina, o piloto foi categórico ao afirmar que esteve desconfortável.

“Eu não me sinto confortável no carro, mesmo. Eu não conseguia extrair o melhor dos meus pneus, então teremos muito trabalho para entender isso”, disse o mexicano.

“Não fiquei feliz com o progresso que tive nesse final de semana. Eu praticamente tive o mesmo tempo de volta desde o primeiro treino livre. É uma pista complicada. É péssimo quando você não tem confiança no carro em Portimão. As condições aqui são complicadas, devemos analisar tudo para irmos melhor da próxima vez”, seguiu.

Sergio Pérez na pista de Portimão. (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pérez anotou o tempo de 1min18s890 no Q3, parte final do treino classificatório e garantiu o quarto posto. O tempo foi pior que o de Max Verstappen, 0s144 mais rápido e uma posição acima do companheiro no grid de largada. A pole é de Valtteri Bottas.

Em relação aos pneus utilizados no final de semana, a Pirelli, fornecedora oficial dos compostos utilizados na Fórmula 1, disponibilizou os compostos mais duros de sua gama, fato que não agradou o mexicano.

“Creio ser um passo para trás esse ano por conta da menor pressão aerodinâmica nos carros, além de que os pneus provavelmente são um passo atrás se comparados aos do último ano. Digo, os tempos de volta foram malucos se comparados ao último ano, acho que um segundo mais lentos. Tem pouquíssima aderência”, finalizou ‘Checo’.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube