Sétimo na Hungria, Senna vibra com pontos e afirma que corrida representa virada em 2012

Bruno Senna conquistou seu melhor resultado na temporada desde o GP da Malásia, quando terminou em sexto. O brasileiro da Williams vai para as férias de verão satisfeito com sua “bela corrida” na Hungria

Bruno Senna vai para as aguardadas férias de verão motivado e satisfeito por ter feito um bom fim de semana no GP da Hungria, 11ª etapa do Mundial de F1. Destaque ao longo dos últimos dias em Budapeste, o brasileiro da Williams quase sempre andou à frente de Pastor Maldonado e coroou sua participação em solo magiar com o sétimo lugar na corrida deste domingo (29). Foi seu melhor resultado desde o GP da Malásia, quando terminou em sexto.

Senna não escondeu a satisfação com o resultado em Hungaroring, uma vez que considerou a corrida deste domingo como um ‘divisor de águas’ em sua temporada. Nas últimas voltas da prova, o brasileiro sofreu com a pressão de Mark Webber, que vinha mais rápido e contava com pneus mais novos, mas ainda assim, Bruno resistiu e, com uma parada a menos, terminou 0s5 à frente do taurino.

Senna vibrou com resultado na Hungria e diz que corrida representou virada na temporada (Foto: Divulgação)

“Foi uma bela corrida hoje. Trabalhamos muito duro na estratégia para fazer isso dar certo, principalmente porque as condições da pista e do clima eram muito diferentes do que estávamos esperando, por isso estou feliz com a equipe e espero que possamos levar essa motivação adiante”, vibrou Senna.

“Tive várias batalhas e estava difícil poupar os pneus porque as temperaturas eram muito altas, mas é bom largar em nono e terminar em sétimo”, acrescentou.

Dentre as “várias batalhas” citadas, Bruno entende que mais difícil que conter o ímpeto de Webber no fim da prova foi ter corrido sob a pressão de Jenson Button durante quase toda a corrida. “Acho que esse foi o ponto alto”, definiu Senna.

Feliz com sua performance na Hungria, Bruno acredita que poderá manter o bom rendimento exibido em Budapeste durante toda a segunda parte da temporada, que será retomada no fim de agosto em Spa-Francorchamps. “Em tese, será uma pista favorável para a gente. Se continuarmos trabalhando na direção certa, como estamos fazendo no momento, acho que teremos uma boa chance na Bélgica”, comentou o brasileiro, bastante otimista com os dias que virão.

“Acho que isso é uma virada para nós. A corrida foi boa, foi um fim de semana divertido, a equipe está feliz e as férias são bem-vindas agora, pois será uma chance de descansar antes de acelerar na segunda parte da temporada”, concluiu o brasileiro, que agora soma 24 pontos no Mundial de Pilotos, apenas cinco a menos em relação a Maldonado, que terminou em 13º em Budapeste e amarga jejum de pontos desde sua inesperada vitória na Espanha, em maio.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube