Sétimo no grid da Austrália, Räikkönen espera se aproximar da Red Bull na classificação em Sepang

O piloto finlandês explicou que pelo treino classificatório de Melbourne ter sido disputado com pista molhada e adiado para o domingo não foi possível ver o real rendimento da Lotus na tomada de tempo

Embora tenha vencido o GP da Austrália, a Lotus não foi a equipe dominante durante todo o último fim de semana. No treino classificatório de Melbourne, por exemplo, Kimi Räikkönen havia conseguido apenas o sétimo melhor tempo, com 1s de desvantagem para o pole-position, Sebastian Vettel.

O finlandês, entretanto, não considera que essa seja a diferença entre as duas equipes. Na entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (21), na Malásia, o piloto afirmou que por o treino ter sido disputado com pista molhada e adiadopara o domingo não foi possível ver o real rendimento da Lotus nas tomadas de tempo.

Räikkönen espera se aproximar da Red Bull no qualifying de Sepang (Foto: Getty Images)

 

As imagens desta quinta em Sepang
A volta virtual em Sepang, narrada por Massa
Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

“Eu não diria que o treino classificatório aconteceu em uma situação normal, por causa da instabilidade climática e por todo o atraso”, disse. “Então, se tivermos uma condição de pista seca, tenho certeza que estaremos mais próximos. Vamos esperar até termos um treino normal para ver o que acontecer. Tenho certeza que não estamos 1s atrás”, declarou o piloto, otimista em tirar a diferença para a Red Bull.

Caso a chuva não esteja presente em Sepang, a Lotus mais uma vez pode ser tida como favorita para vencer a corrida. Apesar disso, Räikkönen afirmou que ainda é muito cedo para fazer uma previsão de resultado, pois não andou com o novo carro em situação de forte calor, mesmo que o equipamento do ano passado se comportasse bem com a temperatura elevada.

“Nós ainda não sabemos como o carro vai se comportar. Ano passado, nós estávamos muito bem durante o calor e, na verdade, isso era bom para a gente, mas não corremos nessas condições, e o inverno foi frio, então não tenho ideia. Se as coisas estiverem iguais ao ano passado, então não devemos ter problemas, mas precisamos esperar para ver o que vai acontecer”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube