Sexto em classificação “boa, mas não perfeita”, Massa prevê Ferrari competitiva na corrida

Em boa fase depois da conquista do segundo lugar no GP do Japão, Felipe Massa disse que poderia ter conquistado “uma ou duas posições” à frente no grid em Yeongam, mas previu melhor sorte na corrida. Sua esperança está no ritmo de corrida da Ferrari na Coreia do Sul

“Boa, mas não perfeita”. Foi dessa forma que Felipe Massa definiu sua performance na classificação do GP da Coreia do Sul, disputada neste sábado (13) em Yeongam. Coincidentemente, o brasileiro vai largar na mesma posição que em 2010, quando cruzou a linha de chegada da corrida sul-coreana em terceiro lugar. Iniciava ali um jejum de 35 corridas sem pódio, jejum que foi quebrado justamente em Suzuka, na semana passada.

Em boa fase após o segundo lugar conquistado no GP do Japão, Massa acredita que tinha condições para se classificar ainda mais à frente. Entretanto, Felipe se mostrou animado com a corrida e baseia sua esperança pela conquista de um bom resultado no ritmo de corrida da F2012. Assim como Fernando Alonso, o brasileiro acredita que a Ferrari será bastante competitiva no domingo, dia da 16ª etapa do Mundial de F1.

Massa acredita em bom ritmo da Ferrari durante GP da Coreia do Sul (Foto: Ercole Colombo/Ferrari)

“Foi uma classificação razoavelmente boa, mas não foi perfeita. Cometi alguns pequenos erros que me custaram uma ou duas posições, mas, no geral, o sexto lugar definitivamente está longe de ser um desastre”, comentou o piloto, que marcou 1min37s884.

Felipe destacou a boa performance no Q2, quando andou no mesmo ritmo de Mark Webber, o pole-position, e garantiu sua ida ao Q3 com relativa folga. “O mais importante hoje foi o que fizemos no Q2. Significa que, neste ponto de vista, demos um passo à frente significativo.”

“Quanto ao ritmo de corrida, vimos que no passado nós somos mais competitivos do que em uma volta rápida, e espero que essa história se repita amanhã, então poderemos lutar com os carros que vão largar à nossa frente. Na classificação, tivemos pelo menos dois carros mais rápidos que nós, mas na corrida a situação é diferente”, salientou o brasileiro, deixando clara as suas preocupações com o domingo.

“Temos de adotar uma boa estratégia, tentando tirar o melhor dos pneus, que parecem não se desgastar muito aqui. A primeira curva é muito estreita aqui, e esperamos ter uma largada normal”, disse Massa.

O brasileiro vai largar ao lado de Romain Grosjean, sétimo. O franco-suíço da Lotus, chamado por Mark Webber de ‘maníaco da primeira volta’, principalmente pela grande quantidade de acidentes causados nos metros iniciais das provas desta temporada, não é motivo de preocupação, garante Massa. “Acho que ele sabe como deve se comportar, então não estou preocupado”, encerrou o piloto, bem perto de renovar seu contrato com Maranello para mais uma temporada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube