Sexto, Räikkönen diz que não conseguiu evitar toque no pneu de Alonso: “Não havia o que fazer”

O piloto da Lotus acertou Fernando Alonso logo na primeira volta do GP do Japão e acabou tirando o espanhol da prova. O finlandês se justificou e disse que tentou evitar o toque, mas não conseguiu

Kimi Räikkönen foi um dos pilotos que se envolveram em um acidente logo na primeira volta do GP do Japão, realizado neste domingo (7). O piloto da Lotus acertou Fernando Alonso, que, com um pneu furado, acabou abandonando a corrida e viu a vantagem no campeonato cair de 29 pontos para apenas quatro faltando cinco provas para o final da temporada.

O finlandês explicou o que aconteceu na largada e o que causou a batida no piloto da Ferrari. “A largada foi muito apertada. Eu estava ao lado de Fernando, ele aproximou-se mais e mais até que não havia mais como fazer alguma coisa, e não pude evitar [o toque]. Ainda tentei ir mais à esquerda, mas não tinha como e ele tocou na minha asa”, contou.

Räikkönen ainda conseguiu marcar oito pontos no Japão (Foto: Red Bull/Getty Images)

Mesmo com o problema, Räikkönen ainda chegou na sexta colocação, o que rendeu oito pontos no campeonato, suficiente para mantê-lo na terceira posição, 37 pontos atrás de Alonso. “A sexta colocação não era o resultado que esperávamos, mas, infelizmente, não tínhamos velocidade para fazer melhor do que isso hoje”, disse o piloto, visivelmente desapontado.

“Nosso segundo pit-stop não foi o melhor, então, no geral, foi uma corrida muito difícil. O bom é que ainda consegui marcar alguns pontos para seguir na disputa pelo campeonato”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube