F1

Silverstone apronta e vê esforço louvável da Williams, mas Hamilton vence e Vettel salva pódio da Ferrari na chuva

Na melhor corrida da temporada 2015, a Mercedes conseguiu uma dobradinha com muito esforço: precisou superar a Williams com pista seca e resistir à chuva para levar Lewis Hamilton ao alto do pódio. A Ferrari estava discretíssima até a chuva chegar e dar a Sebastian Vettel a chance de tirar Felipe Massa do pódio. O brasileiro acabou em 4º
Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo
 Lewis Hamilton durante a sessão classificatória deste sábado em Silverstone (Foto: AP)

Neste domingo (5), Silverstone propiciou aos fãs da F1 a melhor corrida da temporada 2015. Com pista seca e 1-2 na Williams na primeira metade da prova, a prova ganhou contornos ainda mais dramáticos com a chuva que chegou na 36ª volta. Mas nada disso foi suficiente para impedir Lewis Hamilton e a Mercedes de vencerem o GP da Inglaterra de 2015.

Nico Rosberg completou a dobradinha, e Sebastian Vettel salvou a Ferrari de um domingo discretíssimo ao chegar em terceiro.

Felipe Massa e Valtteri Bottas fizeram uma excelente largada e assumiram a liderança nas voltas iniciais, protagonizando uma disputa interessante e que inclusive envolveu ordens de equipe. Mas, na hora do primeiro pit-stop, a Mercedes trabalhou muito melhor com Hamilton e passou o inglês para a liderança. "É frustrante", resignou-se Massa logo após a prova, em entrevista à TV Globo. "Nós erramos. O Hamilton arriscou e funcionou. Na segunda parada, foi um erro: estava ficando molhando e a gente vinha conversando no rádio. O Hamilton entrou, e a equipe devia estar de olho nisso. A gente perdeu a chance de entrar e ficou sem o pódio.‏ Sem dúvida, seria um pódio bem-vindo pela corrida que a gente fez hoje. Fiz uma largada maravilhosa, brigando o tempo todo com as Mercedes, algo que não aconteceu este ano. Fica um pouco de frustração", completou. 

Foi a quinta vitória de Hamilton em 2015 e a terceira no GP da Inglaterra. Ele volta a ter 17 pontos de vantagem no campeonato.

Siga o GRANDE PRÊMIO no INSTAGRAM
e fique ligado para concorrer a PRÊMIOS
 

O brasileiro e o finlandês ainda resistiram a Rosberg por mais 15 voltas, até a chegada da chuva. O 'hidrofóbico' FW37 perdeu rendimento e a posição para o alemão.
 
Já para Vettel, a posição de pista complicou ambos e deu ao tetracampeão a chance de colocar pneus intermediários antes. Assim, ele salvou a Ferrari de um domingo discretíssimo no qual, no máximo, o time ficaria com a quinta e a sexta colocações.

Fernando Alonso chegou em décimo com a McLaren Honda e marcou seu primeiro ponto na temporada.

O resumo da ópera, para qualquer fã da F1 se lembrar que jamais pode esquecer: nunca confie na previsão do tempo em Silverstone, Spa e Interlagos. Pela manhã, a previsão do tempo do site 'Accuweather' mostrava uma chance de apenas 7% de chuva. Na hora da largada, a 'Meteofrance' apontava 30%. Todos que assistiram a prova viram, na verdade, um belo 100%.

Confira como foi o GP da Inglaterra de 2015:

Distância
5,891 km
Curvas
18
Número de voltas
52
Vencedor em 2014
Lewis Hamilton
(Mercedes)
Resultado da prova

Programação
SEX, 3/7 | TL1
SEX, 3/7 |
 TL2
SAB, 4/7 | TL3
SAB, 4/7 | grid
Felipe Nasr parado na pista antes da largada em Silverstone (Foto: Reprodução/TV)
Mal a corrida começou, já havia fatos para serem destacados no noticiário: um problema de câmbio deixou a Sauber de Felipe Nasr parada na volta de alinhamento no grid. O carro ainda foi levado aos boxes na expectativa de que o brasileiro pudesse largar, mas a falha era grave demais para isso.

Assim sendo, 19 carros aguardaram o apagar das luzes para um começo de prova de tirar o fôlego. Para início de conversa, que largada fizeram as Williams! Felipe Massa e Valtteri Bottas saltaram para primeiro e segundo. Bottas perderia a posição de volta para Lewis Hamilton, mas não por muito tempo.

Atrás deles, Nico Hülkenberg fez uma largada espetacular com a nova Force India e subiu de nono para quinto, e Daniil Kvyat fez uma boa ultrapassagem sobre Sebastian Vettel na Woodcote. O tetracampeão caiu de sexto para nono na primeira volta, atrás também de Sergio Pérez.

Ainda mais atrás, um strike tornou necessária a entrada do safety-car. As duas Lotus bateram uma na outra, embolaram o pelotão e levaram as duas McLaren a se chocarem também. Romain Grosjean, Pastor Maldonado e Jenson Button abandonaran, e Alonso já teve de fazer o primeiro pit-stop.

Na relargada, mais emoção — e vibração na garagem da Williams. Com a linha do safety-car antes da última curva, Hamilton nem esperou a reta para atacar. Mas o líder do campeonato se precipitou, saiu da pista ao ter a porta fechada por Massa e tornou a ser ultrapassado por Bottas.

O pelotão seguiu, então, com Massa, Bottas, Hamilton, Rosberg, Hülkenberg, Räikkönen, Kvyat, Pérez, Vettel e Sainz. Verstappen rodou e abandonou.
Felipe Massa em sua melhor largada do ano, Bottas também pulou bem e foi para segundo (Foto: AP)
Tudo que a Williams queria, antes da largada, era ter vantagem em posição de pista em relação à Ferrari para ir ao pódio. De repente, tinha vantagem em relação à Mercedes. Desta forma, a corrida ganhou um novo desenho.

A Mercedes era mais rápida, mas não conseguia se aproximar o bastante para ultrapassar. Ao mesmo tempo, Bottas, com o DRS, também apresentava um ritmo melhor que Massa, porém tão superior quanto precisaria. Começaram, então, as conversas pelo rádio. "Sem lutar contra seu companheiro", disse a Williams para Bottas.

Na volta seguinte, o finlandês outra vez colocou por fora antes da curva Stowe e quase passou. À reclamação de Valtteri, veio outra mensagem: "Você precisa fazer uma manobra limpa e abrir quando passar". Mesmo assim, ele não conseguia.

Esse grupo rapidamente desgarrou de Hülkenberg, que estava 10s atrás de Massa na volta 14, segurando a fila com Räikkönen, Kvyat, Pérez, Vettel e cia. A Ferrari não demorou para chamar Kimi aos boxes para tentar escapar da Force India.

Para a Mercedes, as paradas começaram no fim da 19ª volta: Hamilton parou para uma ótima troca de pneus em 2s4. Na volta seguinte, foi a vez de Massa e Rosberg. E o trabalho da Williams não foi tão bom: 3s8. Os dois carros ficaram lado a lado, e por centímetros o brasileiro levou a melhor. Mas, na reta dos boxes, Hamilton já havia ido embora. Uma volta mais, Bottas fez seu pit e voltou entre Massa e Rosberg.
Massa e Rosberg ficaram lado a lado nos boxes em Silverstone (Foto: Reprodução/TV)
Uma vez à frente, Hamilton quebrou o recorde de corridas consecutivas na liderança: 18 provas seguidas. A marca anterior pertencia a Jackie Stewart. Também levou abaixo a torcida inglesa, que explodiu em euforia. A corrida estava em suas mãos, e em três giros, já tinha 4s de vantagem para o carro #19.

Foi quando a Williams passou outro recado: agora é até o fim, briguem à vontade. A luta era para colocar Massa e Bottas juntos no pódio, e a Mercedes dizia para Rosberg que o plano B passaria a valer.

No pelotão intermediário, a Ferrari ao menos se recuperou após os pit-stops. Räikkönen e Vettel retomaram a quinta e a sexta posições da largada, Kvyat, Hülkenberg, Sainz e Pérez seguindo. Estes também seriam os dez pilotos que pontuariam: a diferença entre o mexicano e a Sauber de Marcus Ericsson era de mais de 15s. O sueco, por sua vez, estava 22s à frente da McLaren Honda de Alonso.

Naturalmente que o escriba iria secar alguém: a Toro Rosso deixou Carlos Sainz na mão na 33ª volta, fazendo o espanhol parar na última curva e provocando a intervenção do safety-car. Ele foi o sétimo piloto a abandonar a corrida.

Duas voltas depois, quando a bandeira verde foi acionada novamente, a melhor maneira de se saber da chuva na F1 ficou clara para todos: guardas-chuvas abriram nas arquibancadas.
Ah, a chuva... Silverstone não poderia ficar com pista seca por três dias (Foto: Reprodução/TV)
Parar? Não parar? Em uma volta de 100s, acertar o momento de ir aos boxes era fundamental. Mas demorou algumas voltas para que a chuva se intensificasse, e foi na antiga reta dos boxes que isso aconteceu: Bottas e Rosberg escaparam juntos da pista. O finlandês pediu um pit-stop, mas ouviu: "O resto da pista está seco, os pneus vão acabar". Will Stevens foi o primeiro a apostar, e o segundo foi Räikkönen, logo após ser ultrapassado por Vettel. Ericsson, Alonso e Merhi seguiram.

Neste momento, Massa ganhou um respiro e abriu 4s para os dois. Serviu para nada. Na 39ª volta, Rosberg enfim passou por Bottas para, em meia volta, já alcançar Felipe e ultrapassá-lo. E era espetacular o ritmo do alemão, 2s mais rápido por volta, fazendo Hamilton ceder e ir aos boxes para colocar intermediários. Bem no momento em que a chuva apertou e levou todo mundo aos pits. Essa volta a mais de Lewis com os compostos intermediários foi decisiva para que ele se mantivesse em primeiro e caminhasse para a vitória.

O problema é que as Williams já tinham passado pela entrada dos boxes e tiveram de dar uma volta inteira muito devagar. Tão lenta que o próprio Lewis recuperou o lugar perdido para Massa. E a consequência disso foi que Vettel, oportunista, saltou para terceiro e salvou o dia da Ferrari.

Massa e Bottas terminaram em quarto e quinto, respectivamente, com Kvyat, Hülkenberg, Räikkönen, Pérez e Alonso (!) completando a zona de pontuação.

F1, GP da Inglaterra, Silverstone:
 

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:37.27.729 52 voltas
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES +10.956  
3 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI +25.443  
4 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES +36.839  
5 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES +63.194  
6 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT +63.955  
7 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES +78.744  
8 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI +1 volta  
9 11 SERGIO PÉREZ ALE FORCE INDIA MERCEDES +1 volta  
10 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA +1 volta  
11 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI +1 volta  
12 98 ROBERTO MERHI ESP MANOR MARUSSIA FERRARI +3 voltas  
13 28 WILL STEVENS ING MANOR MARUSSIA FERRARI +3 voltas  
  55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT   NC
  3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT   NC
  13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES   NC
  33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT   NC
  8 ROMAIN GROSJEAN ING LOTUS MERCEDES   NC
  22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   NC
  12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   NL
               
MELHOR VOLTA LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:37.903  
               
RECORDE LEWIS HAMILTON ING MERCEDES W04   1:29.607 29/06/13
MELHOR VOLTA FERNANDO ALONSO ESP FERRARI F10   1:30.874 11/07/10