Sobrando, Hamilton diz que perder pole-position na Hungria “seria desapontador”

Supremo desde o início do fim de semana do GP da Hungria, Lewis Hamilton confirmou o favoritismo com sobras na classificação para a prova deste domingo (29). Para a corrida, as fichas do inglês estão apostadas nas atualizações que a McLaren fez ao carro, que devem minimizar o desgaste dos pneus debaixo do forte calor de Budapeste

O trunfo da McLaren na busca por sua terceira vitória na temporada de 2012 são as atualizações que o time implantou ao MP4-27. Quem disse isso foi o dono da pole-position para o GP da Hungria deste domingo (29), Lewis Hamilton, o homem que mais largou na primeira fila neste ano – sete vezes, já contando com esta prova.

Segundo o piloto, o progresso realizado pela McLaren deve render dividendos em situação de corrida, como Jenson Button deu mostras no GP da Alemanha da semana passada, o qual terminou na segunda posição. Hamilton foi prejudicado por um furo no pneu ainda na segunda volta. Agora, na Hungria, a esperança é por uma volta por cima do britânico, que não teve motivos para comemorar em seu 100º GP na F1.

Lewis Hamilton comemora sua terceira pole da temporada de 2012 (Foto: McLaren)

“Não há segredo, a fórmula é a mesma para todos. Você precisa manter a cabeça fria e olhar para os seus pneus. A estratégia será importante amanhã, e o desgaste dos compostos será interessante”, disse o piloto. O calor registrado pelos termômetros em bastante será um dos protagonistas da corrida deste domingo: as temperaturas estão acima da casa dos 30ºC.

Para que a vitória seja alcançada, porém, Hamilton diz que precisa conter o bom ritmo de prova apresentado por Lotus e Red Bull até aqui no campeonato – Romain Grosjean largará em segundo e Sebastian Vettel, em terceiro. “Eu não fiz nenhum long-run nesta manhã. Fiz ontem, e estava muito bom. Só que a pista estava um pouco mais ‘verde’ então fica difícil comparar. Sabemos que a Lotus é boa nos long-runs, e a Red Bull também, e precisamos focar nisso”, falou o piloto.

“Jenson mostrou no GP da Alemanha que as nossas atualizações são avanços e espero que eu possa mostrar o mesmo amanhã. Temos uma corrida longa pela frente, então muito pode acontecer, mas nós precisamos manter a cabeça fria”, declarou Hamilton, quinto colocado no campeonato e vencedor de uma corrida, o GP do Canadá.

Na Hungria, até o momento, o fim de semana tem sido “positivo”, descreve Lewis. “Estou sempre me esforçando para conseguir uma volta perfeita, e conseguir isso é intenso e excitante. Se você acerta, é incrívelmente encorajador. Neste fim de semana nós obviamente temos ritmo, sabíamos que era possível, era só uma questão de fazer [a pole-position]”, narrou. Perder a pole “seria desapontador”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube