Stroll fala em “corrida especial” em casa, minimiza começo difícil na F1 e lembra: “É tudo muito novo para mim”

Sob pressão por conta de um começo de carreira na F1 nada fácil e ainda sem pontos conquistados, Lance Stroll vai correr pela primeira vez diante do público canadense neste fim de semana no circuito Gilles Villeneuve. O novato de 18 anos ressaltou que ainda está se adaptando à categoria

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Há tempos que o GP do Canadá não contava com a presença de um piloto local no grid de largada. 11 ano depois de o campeão mundial Jacques Villeneuve acelerar pela última vez no circuito que leva o nome do seu icônico pai, Gilles Villeneuve, em Montreal, Lance Stroll vai fazer as honras da casa neste fim de semana. Embora não tenha nem de longe o mesmo retrospecto dos seus conterrâneos.

 
Aos 18 anos, Stroll está no seu ano de estreia na F1 e disputou seis corridas. Até agora, Lance não impressionou, muito pelo contrário. O novato foi duramente criticado pela sua performance apagada até aqui e ainda não somou pontos. Felipe Massa, seu companheiro de equipe na Williams, acumulou todos os tentos de uma equipe que já está em desvantagem contra a Toro Rosso e a Force India.
 
Stroll chega à sua primeira corrida em Montreal ciente que tem muito a melhorar. Mas ressaltou que ainda sofre muito para se adaptar à F1.
Lance Stroll reconheceu que ainda não conseguiu se adaptar à F1 (Foto: Reprodução)
“É uma corrida especial para mim por ser em casa. A equipe foi muito forte aqui no passado e espero que isso possa continuar. Nós temos apenas seis corridas e ainda faltam 14 para o fim. O objetivo é ir melhorando a cada corrida”, comentou o piloto durante entrevista coletiva em Montreal nesta quinta-feira (8).
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lance, que vem sendo criticado também por conta de ser um piloto pagante, que vem injetando muito dinheiro na Williams por meio do seu pai, o bilionário do mundo da moda Lawrence Stroll, teve uma ampla preparação para estrear no Mundial. No entanto, teve de lidar com um carro completamente diferente nesta temporada em razão do novo regulamento técnico.

 
“É tudo muito novo para mim: carros, pneus, pistas. Nas categorias de base era muito diferente: você pode fazer muitos testes. Na F1, não”, explicou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL o fim de semana do GP do Canadá, sétima etapa da temporada da F1, por meio do novo livetiming.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube