Suspeito em escândalo de corrupção, Ecclestone admite que prisão pode ameaçar seu posto na F1

Suspeito de envolvimento em esquema de corrupção na venda das ações da F1, Bernie Ecclestone reconheceu que prisão pode afetar seu trabalho. Dirigente, entretanto, afirmou que ainda não encontrou ninguém que pudesse substituí-lo

Apesar de ser investigado pelo Ministério Público de Munique, na Alemanha, por conta de uma suposta participação em um esquema de corrupção na venda das ações da F1, Bernie Ecclestone acredita que a ameaça de seu indiciamento não é um problema imediato para seu cargo no Mundial. 
 
Em 2006, a CVC, empresa da qual Ecclestone é alto executivo, comprou as ações da F1 do banco alemão de investimentos BayernLB, de propriedade de Gerhard Gribkosky. Intermediário da negociação, o banqueiro foi acusado de ter recebido um suborno milionário de Bernie para negociar as ações abaixo do valor de mercado. Como resultado, o dirigente máximo da F1 pode responder pelo crime de suborno. 
Ecclestone ainda não encontrou candidato ideal para substituí-lo (Foto: Getty Images)
Sem ninguém que pudesse assumir seu posto imediatamente, alguns nomes surgiram recentemente, entre eles o de Justin King, chefe da rede britânicas de supermercados Sainsbury. Em entrevista à rede ‘Bloomberg’, entretanto, o dirigente máximo da F1 disse que vetou essa possibilidade. 
 
“As pessoas que eles queriam, se tivessem vindo, iriam querer ser as estrelas”, avaliou, se mostrando aberto para avaliar outros candidatos.
 
“Se aparecer alguém que eu ache que pode fazer um bom trabalho, vamos trazê-lo a bordo”, afirmou. “Muitas pessoas foram sugeridas, mas não acho que sejam do tipo que podem fazer as coisas que eu faço”, ponderou. 
 
Ainda, Bernie afirmou que a CVC não está preocupada com seu indiciamento no caso de corrupção, mas reconheceu que ser preso seria um problema para seu trabalho.
 
“Eles não estão preocupados por eu ser indiciado, o problema é se eu for preso”, admitiu. “Eles estão bastante tranquilos. Não estão em pânico”, garantiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube