Tamanduá, tomada, fálico: os bicos bizarros da Fórmula 1 em 2014

A Fórmula 1 cometeu crimes estéticos em 2014. A categoria ganhou bicos dignos de filme de terror, que marcaram época no pior sentido possível. O GRANDE PRÊMIO relembra tudo

Quem acompanhou, lembra: a temporada 2014 não foi exatamente a de melhor estética da história da Fórmula 1. Além de problemas como a impopularidade dos motores V6 Turbo, a categoria se viu no divã por conta de algo ainda mais grave: a série de bicos bizarros que tomou conta do grid.

Lotus, Ferrari, Caterham, Toro Rosso, Force India… Quase todo mundo surgiu com alguma forma de aberração na dianteira do carro. Do bico que mais parecia uma tomada ao que tinha traços mais fálicos, passando pelo com visual de aspirador de pó, todo mundo parecia disposto a fazer o fã de F1 chorar do sofá de casa.

Para entender como isso aconteceu e lembrar como a F1 buscou soluções, o GRANDE PRÊMIO volta no tempo: é hora de recordar em detalhes os acontecimentos de 2014.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube