“Tem muita coisa rolando”: Hamilton faz mistério sobre mercado de pilotos da F1

O grid do Mundial de Pilotos está praticamente definido para 2020, restando apenas a Williams fechar sua dupla. Mas Lewis Hamilton, ao comentar sobre o futuro de Charles Leclerc e Max Verstappen, contou que sabe de muita coisa nos bastidores. “Gostaria de falar o que é, mas não posso. Vocês vão ver o desenrolar”, disse

O anúncio recente de Red Bull e Toro Rosso ao confirmar suas respectivas duplas para 2020 fez com que restasse apenas uma vaga aberta, na Williams, para que seja fechado definitivamente o grid da próxima temporada da F1. Mas boa parte das atenções do esporte já estão voltadas para o futuro, não apenas sobre a revolução prometida pela categoria para 2021, mas também para o mercado de pilotos. Para ficar restrito apenas às equipes de ponta, são cinco os pilotos que têm contrato a vencer no fim do ano que vem: Lewis Hamilton, Valtteri Bottas, Sebastian Vettel, Max Verstappen e Alexander Albon. Apenas Charles Leclerc tem vínculo até 2022 com a Ferrari.

 
Na esteira da expectativa por uma intensa movimentação no mercado de pilotos em 2021, Hamilton foi questionado sobre quem vai ser campeão mundial de F1 primeiro: Verstappen ou Leclerc? O hexacampeão do mundo, em entrevista coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO nesta quarta-feira (13) em São Paulo, surpreendeu ao afirmar que há muita coisa se desenhando nos bastidores para os próximos anos.
 
"Em termos de quem vai ganhar o campeonato? Enquanto eu estiver aqui, vou pará-los, mas acho que os dois têm potencial para o futuro, são campeões do futuro. Dá para dizer que a Ferrari tem mais chance de dar um carro para brigar pelo título a curto prazo”, disse.
Ao falar sobre jovens como Verstappen e Leclerc, Hamilton disse que há "muita coisa rolando" nos bastidores (Foto: F1)
“A Red Bull mostrou no passado que pode ganhar campeonatos se tiver o pacote correto. Depende muito, mas veremos transferências nos próximos anos. Tem muita coisa rolando nos bastidores que vocês não sabem, de pilotos conversando com outros times. Gostaria de falar o que é, mas não posso, vocês vão ver o desenrolar", afirmou Lewis, em ar de mistério.
 
Ao ser perguntado sobre qual dos dois principais expoentes jovens da F1 é melhor, Hamilton ressaltou a grande capacidade dos dois sem entrar em polêmica. Recentemente, Verstappen chegou a criticar o hexacampeão por uma manobra no GP do México, mas as discussões foram arrefecidas semanas depois.
 
"Esta é difícil. Com o Max, tive mais batalhas do que com o Charles, que foi algo mais neste ano com as corridas apertadas. Quanto mais você enfrenta um piloto, mais aprende sobre ele, o jeito que trabalha, o que está pensando quando vai para a curva. Você aprende isso. Acho que os dois fizeram pilotagens bem agressivas, mas limpas, o que é ótimo. Eu não mudaria [o jeito de pilotar]", comentou Lewis, já na expectativa por grandes batalhas em 2020.
 
"Espero corridas mais apertadas no ano que vem, com Red Bull e Ferrari. Quero desafios cada vez mais duros e corridas cada vez mais equilibradas como em Monza e no México", concluiu.

Ainda na entrevista desta concedida com a participação do GRANDE PRÊMIO, Hamilton falou ainda sobre como o respeito do público brasileiro por ele cresceu a partir da batalha por título de 2008; apontou que irá deixar de usar plástico na vida cada vez mais sustentável; garantiu que sente ser um herdeiro de Ayrton Senna no Mundial e, assim, ficará na F1 até o amor acabar; prometeu começar um trabalho voltado a diminuir o déficit de representatividade no esporte a motor; e se mostrou contrário à construção do autódromo de Deodoro por questões ambientais e pediu investimento em educação.

 
O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.
Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube