Testemunha, Leclerc isenta Hamilton e Verstappen: “Difícil culpar um ou outro”

Piloto da Ferrari estava logo atrás no momento da colisão e avaliou que foi um incidente de corrida. Monegasco comemorou que o titular da Red Bull saiu ileso do acidente

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

Charles Leclerc foi testemunha ocular da polêmica do GP da Inglaterra de domingo (18). O piloto da Ferrari estava logo atrás de Max Verstappen e Lewis Hamilton no momento da colisão em Silverstone e considerou que é difícil culpar um ou outro.

A corrida em Silverstone começou com uma disputa agressiva entre Hamilton e Verstappen. Depois de alguns toques, o auge da briga aconteceu na Copse, quando a roda dianteira do #44 tocou a traseira do rubro-taurino. O holandês rodou e bateu forte, provocando a interrupção da corrida em bandeira vermelha.

Charles Leclerc terminou em segundo o GP da Inglaterra. Foi o primeiro pódio do monegasco na temporada (Foto: Ferrari)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A etapa foi retomada após meia hora de paralisação, e Lewis foi punido com 10s e dois pontos pelos comissários da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas mesmo assim conseguiu vencer. Verstappen, por sua vez, foi levado ao hospital para passar por exames após um impacto de 51G, mas foi liberado sem lesões maiores.

Testemunha do choque, Leclerc tomou a ponta depois e, mesmo após a interrupção do GP, fez uma boa largada e manteve a liderança na maior parte da disputa. No final, porém, não conseguiu segurar Lewis e acabou em segundo.

Após a corrida, Charles deu as impressões do acontecido e, mesmo relatando dificuldade de visibilidade, isentou os dois pilotos de culpa.

“É muito difícil julgar de dentro do carro, estamos muito baixos, então é difícil ver tudo e as coisas aconteceram muito rapidamente”, disse Leclerc. “Deu para ver que tinha bastante coisa acontecendo na minha frente”, seguiu.

“Penso que foi um incidente de corrida. É muito difícil culpar um ou outro”, considerou. “Obviamente, tinha espaço por dentro. Talvez Lewis não estivesse completamente no ápice da curva, mas também é verdade que Max foi bem agressivo por fora”, ponderou.

“As coisas acontecem, mas acho que o mais importante é que Max não se machucou e está bem”, completou.

https://open.spotify.com/episode/5Bb6ZFtBiZg3X649m9xl3o

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar