Todt revela que não contratou Alonso enquanto chefe da Ferrari devido a “traição” do espanhol em 2000

Ex-chefe da Ferrari, Jean Todt tentou levar Fernando Alonso para Maranello em 2000, mas viu o espanhol lhe dar as costas e assinar com Flavio Briatore

Hoje, Fernando Alonso é bem quisto dentro da Ferrari, e não é para menos. Mas sua imagem em Maranello nem sempre foi assim. Atual presidente da FIA e ex-chefe da equipe italiana, Jean Todt revelou que não tentou assinar com o espanhol em seu período a frente da Ferrari devido a uma traição de Alonso.

Em entrevista ao jornal ‘La Gazzetta dello Sport’, Todt relatou que contatou Fernando Alonso após uma vitória em Spa-Francorchamps na F3000, com a intenção de assinar um contrato com aquela jovem promessa. No entanto, o piloto teria permitido que a fila fosse furada.

Jean Todt guarda más recordações de Alonso (Foto: Ferrari)

“Nós [Ferrari] chegamos a um princípio de acordo com Fernando, mas depois [Flavio] Briatore assinou com ele”, declarou o francês. “O empresário dele foi até minha casa, em Maranello, e nós nos acertames. [O acerto de Alonso com Briatore] foi algo que eu não gostei nada e, depois daquilo, não houve mais contato”.

A partir daí, a história é a que todos conhecem: sob a tutela do ex-chefe da Renault, Alonso conquistou seus dois títulos mundiais e começou a se mostrar como um dos grandes pilotos da F1. A chegada à Maranello aconteceu apenas em 2010, quando Todt já estava fora da chefia da Ferrari.

Empresário de Alonso à época, o ex-piloto de F1 Adrián Campos confirma a história. “A Ferrari nos disse para esperar e não assinar com mais ninguém, mas Briatore entrou pela porta com um contrato debaixo do braço”, contou o espanhol, cuja última empreitada na categoria levou à criação da HRT.

Falando da temporada de 2012, Todt enxerga que Alonso, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton são os favoritos para conquistar o título do campeonato deste ano. Alonso lidera o campeonato com 264 pontos, 24 a mais que Vettel, o vice-líder. Hamilton, por sua vez, ocupa a quinta posição no Mundial, com 217 tentos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube