Toro Rosso aceita receber motores defasados e fecha acordo com Ferrari a partir da temporada 2016, afirma site

De acordo com a publicação holandesa ‘F1Today.net’, a Toro Rosso chegou a um acordo para receber motores da Ferrari a partir da temporada 2016 da F1. Propulsores serão da especificação 2015

O impasse dos motores parece estar perto do fim para a Toro Rosso. Segundo o site holandês ‘F1Today.net’, a equipe de Faenza conseguiu um acordo para receber motores Ferrari a partir de 2016.
 
Nas últimas semanas, a permanência da Toro Rosso no Mundial chegou a ser colocada em dúvida. Insatisfeita com a performance dos propulsores Renault, a Red Bull decidiu romper com a fábrica francesa, mas não conseguiu um acerto com a Mercedes, tendo na Ferrari sua única opção.
Toro Rosso teve motores Ferrari entre 2007 e 2013 (Foto: Scuderia Toro Rosso/Facebook)
 A negociação com Maranello, entretanto, não foi simples, já que a fábrica italiana ofereceu ao time dos energéticos uma versão defasada do motor V6 turbo, o que desagradou os rubro-taurinos. Assim, a Red Bull ameaçou deixar a F1, levando junto a Toro Rosso.
 
De acordo com a publicação holandesa, uma fonte ligada a Toro Rosso confirmou que “o time garantiu motores Ferrari para a temporada 2016. Vamos correr com um motor na especificação de 2015, que já se mostrou ser um pacote rápido e confiável”.
 
Recentemente, Franz Tost, chefe da Toro Rosso, tinha alertado que o tempo  estava se esgotando para a equipe do ponto de vista técnico. A demora no acerto com um novo fornecedor de motores acarretou em um atraso no desenvolvimento do carro do ano que vem.
 
Ainda de acordo com a publicação da Holanda, a Red Bull ainda não conseguiu um acordo para o próximo ano. Nesta terça-feira (6), entretanto, Christian Horner afirmou que a equipe de Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat segue negociando com a Mercedes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube