F1

Toro Rosso anuncia renovação de Kvyat, freia ação da Force India e deixa Gasly sem espaço na F1

Muitos acreditavam que a segunda vaga da Toro Rosso ficaria com Pierre Gasly – mas Daniil Kvyat foi o escolhido. O anúncio não só acaba com as chances do francês em 2017 como também freia o ímpeto da Force India, que flertava com o russo

Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
Daniil Kvyat, antes dado como carta fora do baralho no mercado de pilotos da F1, conseguiu sustentar sua vaga na F1. A Toro Rosso anunciou a renovação do russo para 2017 neste sábado (22), pegando muitos de surpresa. Após a saída da Red Bull, abrindo caminho para Max Verstappen, se acreditava que os dias do russo no programa de pilotos da equipe de energéticos estavam contados.
 
O anúncio também confirma que Pierre Gasly, na briga pelo título da GP2, vai precisar esperar mais um pouco antes de fazer a transição para a F1. A notícia também serve para frear o ímpeto da Force India. A equipe indiana vinha sondando Daniil Kvyat, tido como um dos pilotos preferidos para substituir Nico Hülkenberg.
Daniil Kvyat segue na Toro Rosso em 2017 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Ótimas notícias! Gostaria de agradecer à Red Bull, ao Dr. (Helmut) Marko e a toda equipe pelo apoio e a fé que eles tiveram em mim desde que retornei à equipe no começo do ano”, disse Kvyat. Estou bem feliz em ficar em um time que parece uma casa para mim. Estou bem ansioso para continuar o trabalho em 2017 e pensando alto. Sempre vou ser totalmente dedicado, dando meu '200%', e eu vou dar o melhor de mim como sempre. Estou muito feliz”, seguiu.
 
Franz Tost, chefe da equipe, creditou o anúncio precoce aos “elementos aparecendo na F1”. Agora, com a dupla fechada, a equipe já vai poder pensar com mais calma na temporada 2017. Carlos Sainz Jr. já tinha contrato renovado desde junho.
 
“É uma mudança, anunciar nossa dupla de pilotos relativamente cedo”, disse Tost. Há muitos elementos aparecendo na F1 em geral e, em relação à nossa equipe, especificamente, em termos de mudança de fornecedor de unidade de força, ter os mesmos dois pilotos nos dá estabilidade e base para trabalhar”, finalizou.

A Toro Rosso vai para 2017 tentando esquecer um 2016 decepcionante. A equipe começou o ano bem, pontuando com frequência, mas o motor desatualizado da Ferrari acabou sendo um fardo muito pesado. A equipe surge em sétimo no Campeonato de Construtores, com 47 pontos. A volta ao motor Renault, utilizado até 2015, pode fazer a diferença.