F1

Toro Rosso garante novo STR11 no início da pré-temporada, mas marca apresentação oficial para 29 de fevereiro, diz site

Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. vão ter à disposição o novo carro da Toro Rosso para a temporada 2016 desde o início dos testes de inverno, mas sem o layout definitivo, que só vai ser apresentado no fim do mês. Entretanto, Dietrich Mateschitz vetou mudanças radicais na pintura habitual dos carros de Faenza
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Toro Rosso STR10 (Foto: Reprodução/Twitter)
A abertura dos aguardados testes de pré-temporada da F1 em 2016, marcada para 22 de fevereiro em Barcelona, vai contar com o novo carro da Toro Rosso na pista, o STR11. Trata-se de um carro especial em meio a um ano especial para a equipe, que completa uma década no Mundial. Contudo, o modelo que Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. vão guiar na Catalunha sem qualquer pintura. O carro, devidamente com seu layout, vai ser apresentado apenas em 29 de fevereiro, informa a versão italiana do site ‘Motorsport.com’. 
 
Mas tal decisão não significa necessariamente uma grande mudança no layout, algo que foi até sugerido pela equipe, mas vetado pelo dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz. Assim, a Toro Rosso deve seguir com a mesma pintura, com uma ou outra variação, para 2016.
 
Após a apresentação oficial em 29 de fevereiro, a Toro Rosso vai levar o STR11, já com a ‘roupa nova’, para a segunda bateria de testes de pré-temporada, entre 1º e 4 de março, novamente em Barcelona.
O layout do novo carro da Toro Rosso não deve ser muito diferente do que foi usado no ano passado (Foto: Getty Images)
A expectativa da Toro Rosso, sobretudo do comandante do projeto do STR11, o britânico James Key, é de uma evolução significativa depois de uma temporada em que o chassi se mostrou o ponto forte do time, que só não conseguiu melhores resultados em razão de muitos problemas mecânicos, principalmente no motor. Key aposta em uma base forte para lograr um crescimento tão evidente como foi de 2014 para 2015.
 
“Aprendemos uma enormidade de coisas e demos um grande passo em relação ao STR9. Em algumas áreas, ficamos um pouco surpresos porque demos um passo maior que o esperado. De modo que podemos construir algo sobre isso”, afirmou.
 
“Em alguns casos, se trata de reinventar as coisas para liberar mais potencial. Em outros, se trata de adotar uma filosofia que parece sensata e avançaria para um nível acima, onde você precisa realizar um redesenho, mas isso não é possível fazer no meio da temporada”, finalizou Key. Em 2015, a Toro Rosso terminou em oitavo lugar no Mundial de Construtores, três abaixo da meta estabelecida por Franz Tost no início da temporada.
 
Em 2016, a Toro Rosso vai contar com os motores da Ferrari, porém com a especificação utilizada no ano passado.
 
VEJA A EDIÇÃO #15 DO PADDOCK GP, COM LUCAS DI GRASSI