Toro Rosso mantém dupla e confirma Ricciardo e Vergne para próxima temporada da F1

Nesta segunda-feira (31), a equipe irmã da Red Bull anunciou que vai manter a dupla de pilotos para o próximo ano. Daniel Ricciardo vai para sua terceira temporada, enquanto Jean-Éric Vergne vai completar seu segundo ano na categoria em 2013

A quarta-feira (31) está cheia nos bastidores da F1. Depois de a Sauber anunciar a contratação de Nico Hülkenberg, a Toro Rosso foi além e confirmou que vai manter a dupla desta temporada da categoria, formada pelo australiano Daniel Ricciardo e pelo francês Jean-Éric Vergne.

Com um começo de ano bem ruim, e que a Caterham chegou a ser melhor em alguns treinos classificatórios, a dupla de jovens pilotos melhorou na segunda metade da temporada e a Toro Rosso e agora a equipe soma 21 pontos no campeonato de construtores. Chefe de equipe dos dois, Franz Tost celebrou o acordo de manutenção da dupla e promete um carro melhor para o próximo ano.

Jean-Éric Vergne vai continuar na Toro Rosso na próxima temporada (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Ambos os pilotos fizeram um bom trabalho nesta temporada. Daniel juntou-se a nós com alguns Grandes Prêmios em sua carreira [ele fez parte do ano passado pela HRT] e, por isso, seu feedback e experiência foram úteis. Já Jean-Éric é muito rápido, mas, muitas vezes, teve que lidar com pistas que nunca havia visto antes”, falou.

“Desde as férias de verão, os dois marcaram mais pontos e todos na equipe ficaram impressionados a maturidade dos dois em termos de trabalho de pista com os engenheiros. Vamos fazer o nosso melhor nos próximos meses para construir um carro em 2013 que permita aos dois demonstrarem seu talento”, completou.

Em seu primeiro ano na categoria e com 12 pontos, à frente de Ricciardo, com apenas nove, Vergne destacou o difícil aprendizado em seu primeiro ano, agradeceu a equipe e a Red Bull pela confiança e visa uma melhora significativa em sua segunda temporada na F1.

Ricciardo vem melhorando o desempenho ao longo do campeonato (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Estou muito feliz com esta grande notícia. Obrigado a Toro Rosso e obrigado a Red Bull, que me apoiou desde o início da minha carreira. Tem sido um ano difícil e, como novato, aprendi muito graças ao apoio e ao excelente relacionamento com todos”, contou.

“Eu me sinto muito mais forte agora e sei que me tornei um piloto melhor ao longo da temporada. Realmente acredito nesta equipe e, com toda experiência que adquiri, combinado com os planos ambiciosos para o próximo ano, acredito que podemos olhar para ótimas coisas em 2013”, completou.

Visto como substituto de Mark Webber na Red Bull, Ricciardo acabou vendo o compatriota seguir na equipe por mais um ano como companheiro de Sebastian Vettel. Mesmo com alguns GPs a mais que Vergne, ele está três pontos atrás do companheiro de equipe. Ainda assim, a Toro Rosso resolveu dar mais uma chance a ele, que continua como piloto dos italianos por mais um ano.

“Estou realmente empolgado por continuar na Toro Rosso por mais uma temporada a quero agradecer a equipe e a Red Bull. Há ótimas expectativas para o próximo ano e estou pronto e disposto a cumpri-las. Eu tenho crescido e me desenvolvido como piloto, minha maneira de lidar com o lado técnico melhorou neste ano, então tenho certeza que vou melhorar na minha segunda temporada aqui”, disse.

Ricciardo e Vergne são as esperanças do futuro da Red Bull (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Tivemos uma temporada bastante difícil, mas, apesar disso, sempre tive um bom relacionamento com todos na equipe e estou encantado com a ideia de trabalhar com todos eles por mais um ano”, encerrou.

Nascido em Perth, na Austrália, em 1989, Ricciardo começou sua carreira no automobilismo local, rapidamente, foi para Europa correr atrás do sonho de entrar na F1. Em 2009, conquistou o título da F3 Inglesa e fez duas provas na World Series. Aprovado, ele disputou a temporada seguinte da categoria e acabou com o vice-campeonato. No mesmo ano, fez seu primeiro teste pela Toro Rosso e impressionou os dirigentes, que já vislumbravam ele como companheiro de Vettel na Red Bull no futuro.

Em 2011, ele dividiu seu tempo entre a World Series e o trabalho como piloto de testes dos italianos. No meio do ano passado, ele substituiu Narain Karthikeyan como companheiro de Vitantonio Liuzzi na Hispania e fez meia temporada pela equipe, o que serviu para ele conseguir experiência e ser oficializado como piloto da Toro Rosso.

Já Vergne fez praticamente o mesmo caminho que o companheiro de equipe, mas não teve o privilégio de guiar um carro da F1 um ano antes de ser contratado pela equipe. Nascido em Pontoise, em 1990, ele também tem o título da F3 Inglesa, conquistado justamente um ano depois de seu atual companheiro na categoria principal. Ele também é outra aposta da Red Bull para o futuro da equipe.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube