F1

Toro Rosso pede a Verstappen e Sainz cautela para evitar acidentes: “O segundo ano pode se tornar mais difícil”

Franz Tost pensa que, com um ano de experiência, Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. podem ficar mais propensos a sofrer acidentes. Isso por causa da tentativa constante de chegar ao limite, que pode levar os pupilos a um ano pior que o de estreia

Warm Up / Redação GP, de Bogotá
Depois de uma temporada de estreia surpreendente, Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. se posicionaram como estrelas do futuro na F1. Mas, mesmo contando com um ano de experiência no certame, a agressividade dos pilotos ainda é motivo de preocupação na Toro Rosso.
 
Franz Tost, chefe da Toro Rosso, avisou que o segundo ano pode ser ainda mais difícil do que o primeiro. Isso pela possível falta de disciplina, consequência de um possível excesso de confiança. Por isso, o dirigente já avisou Verstappen e Sainz que o ideal é ter mais cautela.
Carlos Sainz Jr conversa com o chefe da Toro Rosso, Franz Tost (Foto: Getty Images)
“O segundo ano pode se tornar mais difícil se os pilotos não tiverem disciplina suficiente. Isso significa que se eles pensam que precisam ir para o segundo ano mostrando seu verdadeiro potencial, eles vão ter dificuldades, vão bater”, explicou Tost.
 
Do ponto de vista de Tost, a dupla não precisa tentar ser mais rápida – isto ela já é o suficiente –, mas sim tentar aproveitar melhor as oportunidades advindas da velocidade.
 
“Os dois pilotos já mostraram no ano passado um nível muito alto e não conseguem pilotar muito mais rápido que isso. Mas o que pode ser feito, por causa da experiência, é tirar mais do carro em classificações e em outras condições especiais nas corridas. Isso não vem diretamente de pilotar no limite, nós já estamos nesse limite”, seguiu.
 
Tost, acostumado com jovens pilotos, sabe do que fala. Na condição de chefe da Toro Rosso, Franz já precisou lidar com alguns dos maiores talentos apoiados pela Red Bull, como Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo