Wolff revela que Hamilton comunicou saída durante café da manhã: “Precisava mudar”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff revelou que Lewis Hamilton comunicou sua saída na última quarta-feira, durante o café da manhã, mas não tentou convencê-lo de ficar

Uma ‘silly season’ em pleno mês de fevereiro, com uma das maiores mudanças entre piloto e equipe da história da Fórmula 1. A troca de Lewis Hamilton da Mercedes para a Ferrari pode ter pegado muitos de surpresa, mas não foi o caso do chefe dos alemães e amigo de longa data do heptacampeão, Toto Wolff.

Em entrevista coletiva, o dirigente austríaco soube da concretização do acordo na última quarta-feira, mas já tinha sensação de que poderia acontecer em qualquer momento.

“Tinha ouvido os rumores alguns dias antes, mas queria esperar pelo café da manhã que havíamos planejado e era quarta-feira de manhã, quando ele [Hamilton] deu a notícia”, disse Toto.

“Não tentei convencê-lo do contrário. Como fazemos com a cronometragem, como protegemos melhor a equipe, como fazemos com que os dois pilotos trabalhem juntos sem muito constrangimento. Hoje mesmo ele esteve no simulador”, continuou.

Lewis Hamilton e Toto Wolff: saída do inglês é perda difícil para Mercedes (Foto: Mercedes)

Hamilton vai chegar à Ferrari após 12 temporadas na Mercedes, equipe que o ajudou a conquistar seis títulos mundiais e se consolidar como um dos maiores pilotos de todos os tempos — o outro título foi em 2008, quando corria pela McLaren, equipe que deixou no final de 2012. A saída de Lewis da Mercedes, a partir de uma ativação em cláusula rescisória, veio alguns minutos antes, exatamente às 16h (em Brasília).

A saída já vinha se desenhando há um tempo. Em 2023, o rumor de uma possível ida de Hamilton para a Ferrari ganhou força com a proximidade da silly season, mas, de início, ambos os lados negaram o contato. Até que Lewis admitiu que teve “conversas casuais” com os italianos, sem contrato oferecido, mas confessou que “não se sentia pronto para mudar para a Itália”.

Também em 2023, o inglês tinha renovado seu contrato com a Mercedes por mais duas temporadas — ou seja, ficaria até o final da temporada de 2025. No fim, porém, decidiu abrir mão do último ano de acordo para que mudasse de equipe e, assim, seguisse novo caminho no grid da F1.

“Lewis disse que sentia que precisava de mudança. Posso entender isso. Estamos juntos há 12 anos. Não sei se algum outro piloto está na equipe há tanto tempo. Tivemos um tremendo sucesso. E sabemos que com o contrato de curto prazo pode haver oportunidades para ele e para nós. Então, talvez, um contrato de longo prazo com a Ferrari no final da carreira?”, colocou.

“Não conversamos se a oportunidade era melhor lá, pois acho que ainda não dá para dizer. Posso prometer que construiremos mais uma fase de sucesso. Mais vitórias e campeonatos nos próximos anos. E vamos relembrar esse momento muito, muito bom com Lewis na Mercedes”, encerrou.

Pela Mercedes, Hamilton fez 212 corridas e conquistou 78 poles82 vitórias e 148 pódios. No time de Brackley, superou marcas históricas que pertenciam a Ayrton Senna e Michael Schumacher, tornando-se o piloto com mais triunfos e igualando o alemão em número de títulos. Lewis ainda tem a temporada 2024 pela frente com as Flechas de Prata.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.