Trabalhando nos dados, diretor da Williams prevê melhora do FW35 apenas no GP da Espanha

Mike Coughlan confirmou que dupla formada por Pastor Maldonado e Valtteri Bottas ainda vai sofrer um pouco nas próximas duas etapas, marcadas para China e Bahrein

A Williams começou a nova temporada da F1 cheia de esperança em andar rápido e tentar, ao menos, se aproximar das equipes de ponta. Mas o que se viu nas duas primeiras etapas do ano foi um desempenho bem ruim, e isso atrapalhou bastante o planejamento para o restante do campeonato.
 
Ainda confiante de que existe tempo para uma recuperação, o diretor-técnico Mike Coughlan acredita que a dupla formada por Valtteri Bottas e Pastor Maldonado vai sofrer nos GPs da China e do Bahrein, por isso prevê uma melhora apenas no GP da Espanha, no início da temporada europeia.

Mike Coughlan crê em "grande desafio" para os pilotos no GP da China (Foto: Williams)

 
“Depois de duas corridas difíceis, voltamos à fábrica para rever os dados, tentar entender o que aconteceu e onde precisamos melhorar. Nós sentimos que temos um melhor entendimento disso e todos estão trabalhando duro para melhorar nas corridas seguintes do campeonato. Queremos colocar uma atualização significativa para o GP da Espanha”, confirmou Coughlan.
 
Para o GP da China, etapa que acontece neste final de semana, o dirigente acredita que o FW35 e os pilotos têm uma chance de ir melhor do que na Malásia, quando Bottas não foi além da 11ª posição. “As condições na China serão mais gentis, embora o clima possa variar bastante”, explicou.
 
“As temperaturas mais frias não serão mais favoráveis apenas para o carro, mas para a equipe e os pilotos. O circuito é muito difícil para gerir os pneus, por isso será outro grande desafio”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube